Sem censurar, MPF colocou diversidade em rádio no RJ, por Marcelo Auler


:: GGN em 05/04/2017 10:27 ::

Categoria:

Mídia

gato-preto-abrindo-espaco-para-a-diversidade.jpg

Do blog de Marcelo Auler

Sem censurar, MPF impôs à rádio diversidade

Marcelo Auler

Os ouvintes do programa Gato Preto, difundido diariamente, por três horas, no início da tarde, pela Rádio Difusora de Barra do Piraí, no Vale do Paraíba, sul fluminense, devem estar surpresos.

Quem antes ouvia jargões homofóbicos como “Ah, que coisa hein! Que veadagem! Veados da bica! Olha só! Veados da bica! Isso não, hein!”; “Vai lá manja rola!”; “Homens comendo homens. Que que é isso, meu Deus! Ah não!”; “É um tal de meter a boca no outro”, desde o dia 27 de março têm ouvido entrevistas e conversas com representantes dos movimentos LGBT além de outros grupos que falam em nome das minorias. Serão, ao todo, 30 dias (seis semanas, de segunda à sexta-feira) em que o programa Repórter Policial do Gato Preto, apelido do jornalista Willians Renato dos Santos, será obrigado a dar espaço a estes grupos. Além desta meia hora de entrevistas, a rádio levará ao ar, em spots de no máximo dois minutos, outras mensagens a favor da diversidade, que totalizarão 60 minutos diários com questões relacionadas aos Direitos Humanos.

leia mais

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios
Postado em GGN