Os advogados temidos pela China quase tanto quanto o Nobel da Paz Liu Xiaobo


:: El Pais em 15/07/2017 16:14 ::

O regime chinês deixou claro que não está disposto a ceder com aqueles que considera uma ameaça para a estabilidade. O prêmio Nobel da Paz Liu Xiaobo, o homem que Pequim tinha como seu inimigo político número 1 e condenado a 11 anos de prisão por subversão, morreu na quinta-feira sob custódia, sem que o Governo permitisse que viajasse e morresse no exterior, como desejavam o dissidente e sua família. Liu era o mais proeminente, mas não o único.

O professor Ilham Tohti, defensor dos direitos dos uigures (uma minoria de muçulmanos), cumpre pena de prisão perpétua desde 2014 em uma penitenciária de Xinjiang. E nesta semana foram marcados os dois anos da ampla campanha governamental contra os advogados de direitos humanos, incluindo o agora o grisalho Li Heping.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios