Crimes em Santa Margarida motivam visita à Zona da Mata


:: Diário Regional em 17/07/2017 11:11 ::

A Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) vai à Zona da Mata nesta segunda-feira, 17, motivada pelo assassinato do cabo Marcos Marques da Silva, de 36 anos. Ele foi morto no último dia 10, durante tentativa de assalto a banco em Santa Margarida.

Às 11h30, os deputados visitam a família do policial, em Manhuaçu. O presidente da comissão, deputado Sargento Rodrigues (PDT), adianta que o objetivo é, além de levar apoio e solidariedade, colocar os gabinetes parlamentares à disposição da viúva do cabo Marcos no tocante aos direitos da família, uma vez que ele foi morto em serviço.

Em seguida, às 13 horas, a comissão visita o destacamento policial em Santa Margarida, à Rua Napoleão Vieira Ferreira, s/n.

“Queremos conhecer melhor as circunstâncias da ocorrência; saber porque apenas dois dos 12 policiais do destacamento trabalhavam naquele dia”, explica Rodrigues.

Os parlamentares também pretendem verificar as condições de trabalho e falar com os policiais, que estão sob o impacto do assassinato do colega. “Vamos manifestar nossa preocupação com a segurança das pessoas”, acrescenta o deputado.

Além de Sargento Rodrigues, assinam o requerimento para essa atividade os deputados Cabo Júlio (PMDB), Fred Costa (PEN), João Leite (PSDB) e João Vítor Xavier (PSDB).

Vigilante – Na mesma ocorrência, além do cabo Marcos, foi assassinado o vigilante Leonardo José Mendes, de 53 anos. Outro vigilante ficou ferido.

De acordo com a Polícia Militar, criminosos armados com fuzis e espingardas calibre investiram contra uma agência do Banco Sicoob em Santa Margarida. Em seguida, seguiram para o Banco do Brasil, quando houve troca de tiros com os vigilantes.

Os bandidos fizeram dois reféns e fugiram em uma picape com as vítimas servindo de escudo. Na fuga, foram surpreendidos por uma guarnição da PM e reagiram, atirando. O cabo Marcos foi baleado na cabeça.

Fonte: Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios