Uso de entorpecentes e racha podem estar entre as causas do acidente em Dias Tavares


:: Diário Regional em 17/07/2017 14:55 ::

A Polícia Civil divulgou novas informações sobre as investigações a respeito do acidente ocorrido em Dias Tavares, na BR- 040, Km 769, no dia 2 de julho. Sete pessoas morreram. De acordo com o delegado responsável pelas investigações, Rodolfo Rolli, titular da 3ª Delegacia, na última semana foi aberto inquérito para apurar o caso e as necropsias das vítimas também já foram requisitadas.

A Polícia trabalha com a hipótese de homicídio por dolo eventual por parte do condutor do Hyundai i30, que é quando a pessoa não quer provocar a morte, mas assume o risco dela ocorrer.

“Nós temos informações de que o condutor teria ingerido substância entorpecente ao pegar o volante, que é a mesma coisa do que ingerir álcool, a lei não faz essa descriminação. E também temos a informação de que ele estava batendo um racha. Nós verificamos que tinham outros dois carros. Não temos a placa, mas eram um Celta e um Golf preto”, afirma.

As informações são de que o motorista teria feito uso das substâncias para comemorar a saída dele do Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp), onde estava preso por tráfico de drogas. Investigações apontam que o veículo conduzido por ele, que não morreu no acidente, teria invadido a contramão de direção em alta velocidade.

O Delegado Rodolfo Rolli falou sobre o futuro das investigações. “Nós temos que colher todo conjunto probatório de provas materiais, seja a perícia, o exame de corpo de delito das vítimas e ouvir a Polícia Rodoviária Federal para ver se é o caso, ou não, de representar por prisão preventiva”, explicou o delegado.

Entenda o caso

O acidente envolveu um Celta e um Hyundai i30 e aconteceu na tarde do dia 2 de julho.Sete pessoas morreram e duas ficaram feridas. Os veículos colidiram frontalmente na altura do KM 769, na BR-040, próximo ao distrito de Dias Tavares, em Juiz de Fora.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Celta, com placa de Juiz de Fora, trafegava no sentido Rio de Janeiro, quando o i30, que vinha na pista contrária, invadiu a contra mão, provocando a batida. O impacto fez com que o Hyundai caísse em um barranco.

Vítimas

Cinco pessoas da mesma família estavam no Celta e retornavam de um restaurante localizado no trecho. Dentre elas, uma mulher, de 27 anos e uma adolescente de 12, que morreram no local, além de uma senhora de 51 anos que foi encaminhada à UPA Norte, em estado grave, vindo a falecer posteriormente. Segundo a PRF, as vítimas não estavam utilizando cinto de segurança, e uma criança de um ano estava sem a cadeirinha. A criança foi encaminhada à Santa Casa, onde ficou internada em estado grave, e um homem, que não teve a idade divulgada, filho da senhora que faleceu na UPA Norte, foi socorrido e levado ao HPS.

No veículo Hyundai, também com placa de Juiz de Fora, e que seguia para a cidade de Santos Dumont, estavam quatro pessoas que também tinham parentesco. Duas jovens de 19 e 20 anos, e um homem, de 31, vieram a óbito no local. Segundo informações do Corpo de Bombeiros e da PRF, a jovem de 20 anos estava grávida de seis meses. Apesar dos primeiros socorros no local, o bebê também veio a óbito.
Os corpos foram encaminhados para o IML em Juiz de Fora e foram liberados ainda na segunda-feira, 3.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios