Integrantes da Guarda Mirim fazem ação social para doação de sangue


:: Diário Regional em 13/08/2017 06:49 ::

Cerca de 50 integrantes da Guarda Mirim (GM) de Juiz de Fora participarão de uma ação voluntária nesta segunda-feira, 14, entre 8 e 13 horas, onde irão doar sangue no Hemomonias, localizado na Rua Barão de cataguases, Bairro Santa helena, região central. A iniciativa, promovida pela Guarda em solenidade aos seus 50 anos de trabalhos na cidade, faz parte da campanha “GM 50 – cinquenta doadores em nome da Associação Feminina de Prevenção e Combate ao Câncer de Juiz de Fora (Ascomcer)”, e visa destinar o volume de sangue arrecadado para aumentar o estoque do hospital.

De acordo com o vice-presidente da GM e também coordenador da campanha, Waldir Romualdo de Aquino, as doações serão realizadas por funcionários da patrulha, familiares e amigos.

“Pretendemos chegar a 50 doadores. Entretanto, se conseguirmos mais pessoas, será ainda melhor”, comentou Aquino, explicando que qualquer pessoa pode participar, sendo necessário comparecer ao local, portando documento de identificação com foto e, no caso de ser menor de 16 anos, deve levar um comprovante contendo autorização dos responsáveis.

50 ANOS DA GUARDA

Em 25 de agosto de 1967, a Associação de Proteção à Guarda Mirim de Juiz de Fora foi fundada, com intuito de encaminhar jovens entre 14 e 17 anos para o mercado de trabalho. Ao longo dos anos, cerca de 18 mil adolescentes passaram pela entidade que, atualmente, conta com 100 jovens, que são beneficiados, bem como seus familiares. “O mais importante é o auxílio ao jovem no caminho para o primeiro emprego. Sabemos que é uma estrada muito longa e, a partir do momento que ele tem esse apoio, ele se desenvolve muito mais”, reforçou Aquino.

A instituição trabalha com um “Programa de Aprendizagem para Formação do Trabalho do Adolescente Aprendiz”, em que o adolescente participa de cursos profissionalizantes e de formação complementar supervisionada pelo Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest/Senat). Essa formação consiste em um Programa Político Pedagógico realizado, além do trabalho prático desenvolvido em empresas.

Os jovens são selecionados em provas coletivas, durante os meses de março e setembro, e submetidos a testes psicológicos. Através de parcerias com faculdades particulares, eles também têm acompanhamentos nas áreas de Enfermagem e Psicologia.
Aquino destacou ainda, a importância do incentivo das empresas na jornada dos adolescentes. “Pedimos aos empresários que pensem no lado social ao empregar o jovem e reflitam que eles estarão preparando uma pessoa para o futuro, evitando que ela entre no caminho errado, como exemplo, o mundo das drogas”, finalizou.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios