Novo livro de Antônio Carlos Duarte enfoca arquitetura moderna em JF


:: Prefeitura em 14/11/2017 18:09 ::

1411_pjf_arquitetura_gv_1_172057.jpg
Encerrando a trilogia que destaca edificações e monumentos da cidade, o arquiteto e pesquisador Antônio Carlos Duarte lança no sábado, 18, às 10 horas, no saguão do Cine-Theatro Central, o livro Arquitetura Moderna Juiz de Fora. A obra dá prosseguimento às publicações que destacam as arquiteturas Art Déco (2013) e Eclética (2016), sendo as três realizadas com financiamento da Lei de Incentivo à Cultura Murilo Mendes, da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF)/Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa).

Cada exemplar custará R$ 60 no lançamento. Posteriormente, a publicação poderá ser encontrada nas principais livrarias da cidade e na banca do Parque Halfeld por R$ 75.

Seguindo o modelo dos projetos anteriores, o novo trabalho de Antônio Carlos Duarte apresenta
detalhado mapeamento da arquitetura moderna no município, fartamente ilustrado com fotografias, quase todas realizadas pelo próprio autor. Em 202 páginas são apresentados prédios públicos, edifícios residenciais e comerciais, casas, igrejas, bancos, escolas, cinemas, galerias, parques, monumentos, indústrias e o Cemitério Parque da Saudade, entre outras obras em estilo moderno. As principais características do movimento arquitetônico são as estruturas independentes, em concreto armado, paredes em planta livre, janelas em tira, pilotis, jardins e terraços, brise-soleils, fachadas em painel de vidro, formas lógicas e racionais.

Além das fachadas das construções, o arquiteto explora elementos enriquecedores do período, como mosaicos, painéis de azulejo e vitrais. A publicação apresenta, ainda, um mapa com a localização das principais edificações apresentadas na pesquisa.

Com abordagem didática, o livro informa sobre os primórdios da arquitetura moderna na Europa e nos Estados Unidos e faz apanhado do estilo no Brasil, antes de abordar diretamente Juiz de Fora. Vou me sentir recompensado se esta obra contribuir para que o leitor tenha olhar profundo, responsável e de amor para com a cidade que estamos a construir e que concomitantemente nos acolhe, afirmou o autor.

Foto: Gil Velloso

* Informações com a Assessoria de Comunicação da Funalfa pelo telefone 3690-7044.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios