A expansão do grande império da marquinha


:: El Pais em 11/01/2018 19:37 ::

Drica passou os primeiros dias de 2018 olhando para cima, inconformada com a chuvarada que fechou o céu de Belo Horizonte. Lá na laje da sua casa, no ironicamente bairro Céu Azul, 20 quilômetros do centro da capital mineira, sol brilhando é commoditie básica para o negócio que ela vende: marquinhas de biquini perfeitas. Por isso, na falta de uma modelo tostando em cima de uma espreguiçadeira, vai mostrando suas habilidades em um manequim de plástico mesmo.

Sem interrupções, leva 10 minutos para desenhar parte de cima e de baixo, mas com o céu nublado está sem pressa. Puxa uma ponta da fita isolante preta, corta um pedaço grande, faz uma alça, depois outra. Aos poucos, vai colando no manequim o biquini com que, diz, trabalha faz uns cinco anos. Muito antes do negócio do bronzeamento com fita isolante ganhar fama.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios