Sedecon divulga pesquisa de preços de material escolar


:: TM Economia em 11/01/2018 18:07 ::

Uma nova pesquisa de preços de material escolar foi divulgada. O Serviço de Defesa do Consumidor (Sedecon) da Câmara de Juiz de Fora realizou levantamento com 48 produtos mais pedidos nas listas escolares. A coleta foi realizada entre os dias 9 e 12 de janeiro em cinco papelarias da cidade. A relação completa pode ser conferida aqui. Os produtos grifados em amarelo apresentam menor preço.

O Sedecon faz alguns alertas na hora das compras escolares. Em primeiro lugar, é necessário ajustar os gastos ao orçamento, realizando primeiro uma pesquisa de preço e verificando os itens que podem ser reaproveitados dos anos anteriores.

A qualidade dos produtos, o prazo de validade e os riscos que possam apresentar à saúde (em caso de tintas e massinhas, por exemplo) devem ser observados. A nota fiscal deve ser exigida. O documento é a garantia em caso de necessidade de troca ou reclamação.

Ainda segundo o órgão, as instituições de ensino estão proibidas de solicitar material de uso coletivo nas listas, como papel higiênico, sabonete, álcool, giz e copo descartável. A escola deverá solicitar na lista somente materiais que serão utilizados nas atividades diárias dos alunos ( como lápis, borracha, caderno, papel ofício, caneta e lápis de cor) e em quantidade coerente com as atividades. O que for solicitado em excesso é considerado abusivo. Conforme o Sedecon, não é permitido, ainda, especificar a marca dos produtos ou o estabelecimento para compra. Em caso de dúvidas, o consumidor deve procurar um órgão de defesa do consumidor.

The post Sedecon divulga pesquisa de preços de material escolar appeared first on Tribuna de Minas.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios