Empresas contrataram 409 pessoas pelos portais de emprego da PJF em 2017


:: Diário Regional em 12/01/2018 21:07 ::

Em 2017, conforme dados da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedettur), 409 pessoas foram contratadas depois que disponibilizaram seus currículos no portal de empregos da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF). O número inclui candidatos inscritos e selecionados pelas empresas através da antiga plataforma, o “JF empregos” e pelo “Seu Emprego JF”, serviço mais moderno e inovador, lançado em julho do ano passado. O quantitativo, segundo a pasta, poderia ser ainda maior, já que alguns empregadores não fornecem o retorno sobre os processos seletivos que realizaram.

Ao todo, foram anunciadas 2813 vagas – destinadas para pessoas com deficiência, jovem aprendiz, estágio e empregos formais – com média mensal de 234.

Atualmente, o sistema conta com 140.994 currículos e 2522 empresas cadastradas. São 96 vagas ativas e oportunidades em diversas áreas. Após a reformulação, orçada em R$95 mil, o portal se tornou mais atraente e acessível. O novo site passou a contar com a tecnologia responsiva, podendo ser acessado por smarthpones, tablets e notebooks.

Na avaliação da gerente de Departamento de Trabalho, Emprego e Renda da Sedettur, Leila Abrahão, as mudanças facilitaram o contato entre empresas e candidatos. “As pessoas não precisam mais ir até a sede da empresa. O acesso é online, fácil e está ao alcance de todos. Para o empregador é mais viável, pois o portal conta com grande quantidade de currículos cadastrados e com uma página no Facebook, que garante mais visibilidade”, afirma.

Empregadores que não possuem CNPJ também podem anunciar oportunidades utilizando o número de CPF, funcionalidade que, de acordo com Leila, era aguardada pelos usuários. “São profissionais liberais que não tinham CNPJ registrado, mas que queriam um colaborador para trabalhar em casa ou em outros espaços, mas não conseguiam anunciar a vaga, e agora podem”, diz.

Foi através do portal da Prefeitura que o jornalista Leonardo Alves, de 25 anos, conseguiu o seu emprego. “Conheci o portal no fim da faculdade, momento em que estamos procurando a primeira oportunidade de trabalho. Assim que fiz o cadastro, todo o dia verificava as vagas disponíveis. Procurava por algo que se adequasse ao meu perfil, até que um dia encontrei, e fui chamado para o processo seletivo da empresa na qual trabalho hoje”, conta.

Desde maio deste ano, o jovem atua como analista de qualidade em uma empresa de educação corporativa na cidade. “O processo todo demorou cerca de uma semana. Acho válido ter plataformas voltadas para esse tipo de serviço que ajuda a população. A minha dica é que os candidatos fiquem de olho nas vagas e aguardem, pois, quando menos esperamos somos chamados”, orienta Alves.

CURRÍCULO COMPLETO AUMENTA CHANCES DE CONTRATAÇÃO

Em nada adianta se o currículo estiver mal elaborado. De acordo com Leila, é muito importante preencher corretamente o espaço destinado às informações do candidato. Para isso, a PJF oferece um serviço online e gratuito de orientação curricular, no próprio portal. “O currículo mal elaborado dificulta a seleção. Normalmente, os recrutadores recebem grande quantidade de documentos, em que o currículo com todas as informações acaba chamando mais atenção. O currículo precisa ter uma escrita clara, objetiva, não ter erro de português e os dados precisam estar atualizados, principalmente o contato, seja ele telefone, e-mail, para que a empresa tenha facilidade na hora de selecionar o candidato”, alerta. “Outro item que precisa estar claro é o objetivo do candidato. As experiências profissionais, as habilidades, formação, cursos complementares, precisam ser informados para que a empresa conheça a pessoa e certifique-se de que o candidato corresponde ao perfil da vaga”, acrescenta Leila.

Para quem não possui acesso à internet, a PJF oferece o serviço de forma gratuita nas regionais do Espaço Cidadão, localizadas nos endereços: Oeste – Avenida Presidente Costa e Silva, nº1.800 – São Pedro (3690-8285); Sul – Rua Porto das Flores, nº270 – Santa Luzia (3690-8299 / 3690-8301); Nordeste: Rua Santa Terezinha, nº172 – Santa Terezinha (3690-8605 / 3690-8610); e Norte – Rua Inês Garcia, n°357 – Benfica (3690-7918).

Já o Departamento de Inclusão Socioprodutiva e Qualificação Profissional (Disq) da Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS) realiza o cadastramento de pessoas inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico). Para atendimento, é necessário agendamento pelo telefone 3690-7749 e comparecimento na sede da secretaria, na Rua Halfeld, nº450, 5º andar.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios