Atomwaffen Division: os crimes dos adoradores de Hitler e Manson


:: El Pais em 06/02/2018 12:22 ::

O pequeno grupo neonazista Atomwaffen Division ocupava um espaço mínimo na vitrine policial dos EUA. Durante um tempo, foi considerado mais uma excentricidade do que um risco. Apenas um embrião entre centenas que pululam na ultradireita norte-americana. Isso foi até 19 de maio do ano passado. Naquele dia, às 17h29, a polícia de Tampa (Flórida) recebeu o telefonema de um comerciante alertando que um jovem armado ameaçava matar seus clientes.

“Deem um motivo para eu não atirar em vocês”, gritava Devon Arthurs. Um rapaz esquálido, que quase não ofereceu resistência à sua detenção, mas que ao ser interrogado deixou os agentes alarmados. Arthurs contou que acabava de matar a tiros as pessoas com quem dividia apartamento – Jeremy Himmelman, de 22 anos, e Andrew Oneschuk, de 18 –, e que antes disso ambos estavam planejando um ataque terrorista contra uma central nuclear do sul da Flórida. Os policiais, vendo a arma semiautomática na mão daquele garoto, saíram correndo para o apartamento e descobriram que se tratava do prolongamento de uma organização que venera Adolf Hitler, Charles Manson e as armas atômicas.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.