Belo Horizonte, do alpinismo urbano de Drummond aos bares do Maletta


:: El Pais em 06/02/2018 10:22 ::

Em 1945, os quatro cavaleiros do apocalipse, composto pelos escritores Fernando Sabino, Hélio Pellegrino, Otto Lara Resende e Paulo Mendes Campos, também se arriscavam nos arcos do Santa Tereza, imitando, ritualmente, o grande poeta brasileiro. Agora, no caso de você estar na praça Liberdade, a pouco mais de um quilômetro em linha reta do viaduto, e lhe bater uma nostalgia de tempos que não viveu, talvez você esteja sentindo a presença metafísica desse mesmo quarteto de escritores que corriam aos velhos bancos da praça para “puxar angústia”. Nas páginas do romance O Encontro Marcado, de Fernando Sabino: “Puxar angústia era abordar um tema habitual, como el sentimiento trágico de la vida, la recherche du temps perdu, to be or not to be”.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.