Michael Haneke: “O movimento #MeToo converteu-se em uma caça de bruxas”


:: El Pais em 11/02/2018 13:51 ::

O cineasta austríaco Michael Haneke, duas vezes ganhador da Palma de Ouro em Cannes, considera que o movimento #MeToo (Eu também), que ao longo dos últimos meses conseguiu reunir milhares de mulheres que em alguma ocasião foram assediadas para denunciar os abusos sexuais que sofreram, se transformou em uma “caça às bruxas” que gera um novo “puritanismo” que prejudica a criação.

“Esse novo puritanismo me preocupa, impregnado de ódio aos homens, que nos chega no rastro do movimento #MeToo”, disse o diretor de cinema, autor de filmes como A Professora de Piano (2001) e Violência Gratuita (1997), em uma entrevista ao jornal austríaco Kurier nessa semana.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios