O lugar mais seco do mundo também abriga vida


:: El Pais em 06/03/2018 18:38 ::

Em março de 2015, graças ao fenômeno climático El Niño, a chuva caiu no deserto do Atacama (Chile) com a maior intensidade em 40 anos. Foram poucos milímetros, que não chegaram a lhe roubar o título de lugar mais seco do planeta (excluindo a Antártida). Mas serviram para que um grupo de cientistas pudesse confirmar a existência de micro-organismos nativos sob a superfície. Encontraram bactérias, cogumelos e vírus. Os pesquisadores consideram que, se a vida consegue ressurgir em um lugar tão extremo quanto o Atacama, por que não haveria de existir em Marte?

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios