Consumidor pode definir planta de imóvel on-line


:: TM Cidade em 08/03/2018 08:35 ::

planta-de-imovel-leonardo-costa-3.jpgCom um clique, consumidor pode escolher o número de dormitórios, os modelos de sala e cozinha, os tipos de acabamento, dentre outras características do apartamento que será adquirido (Foto: Leonardo Costa)

Aderindo à tendência dos grandes centros, o mercado imobiliário juiz-forano utiliza, pela primeira vez, um sistema de tecnologia que permite os consumidores definirem a planta do imóvel pela internet antes de comprá-lo.

Por meio de um clique, é possível escolher o número de dormitórios, os modelos de sala e cozinha, os tipos de acabamento, dentre outras características do apartamento que será adquirido.

Se para os clientes a inovação é garantia de personalização e praticidade, para o setor imobiliário é um diferencial que pode incrementar as vendas. De acordo com o Sindicato dos Corretores de Imóveis de Minas Gerais (Sindimóveis/MG), este é um modelo que vem ganhando espaço nos últimos três anos e será cada vez mais utilizado.

Em Juiz de Fora, a tecnologia foi empregada no site de um empreendimento de alto padrão lançado no Bairro Bom Pastor. Por meio de um questionário de múltipla escolha, é possível criar mais de cem plantas diferentes que, somadas às opções de acabamento, resultam em inúmeras possibilidades para o imóvel. “A ideia é simples, mas a inovação está na execução do projeto com segurança e atenção ao cliente”, diz o CEO da startup InovandoWeb e um dos idealizadores da plataforma, Jean Pierre Braga.

“O projeto foi criado usando a técnica “Web App Progressive”, que faz os sites funcionarem de forma semelhante aos aplicativos de celular, o que amplia a experiência do usuário. Há dois anos estamos trabalhando com essa técnica que, embora mais complexa, tem um resultado infinitamente superior quando comparada às outras.”

Ele conta que para o desenvolvimento da plataforma foram realizadas reuniões com os arquitetos responsáveis pela obra e a direção da imobiliária que propôs a ideia de personalização on-line do imóvel. “O site entrou no ar no dia 10 de dezembro de 2017 e, desde então, tem recebido muitos acessos. Muitas plantas já foram montadas”, afirma Jean.

Flexibilidade atende demandas específicas

planta-de-imovel-leonardo-costa.jpgO arquiteto PC Lourenço, do escritório Lourenço Sarmento, que é responsável pelas obras do empreendimento em Juiz de Fora, observa que a flexibilidade oferecida pela plataforma contribui para atender as demandas específicas de cada cliente. “As famílias testam diversas possibilidades de plantas e acabamentos e visualizam tudo pronto em minutos.”

Após a concretização das vendas, a equipe de arquitetos irá trabalhar para a execução do projeto desenvolvido para cada apartamento. “Toda definição de planta e acabamentos gera um memorial descritivo exclusivo daquela unidade, que fará parte do contrato de compra e venda. O gerenciamento técnico de todos esses detalhes é o grande segredo deste trabalho. Os arquitetos têm uma grande estrutura por trás dessa ideia para poder abastecer a construtora com todas as informações antes do início das obras”, explica o diretor da imobiliária Souza Gomes, responsável pelas vendas, Diogo Souza Gomes.

“Depois de definidos esses detalhes, não será possível fazer novas mudanças, e o apartamento será entregue dessa forma pela construtora, no mesmo prazo da obra”, alerta. A expectativa é que as obras terminem em outubro de 2020.

Mercado mineiro abre espaço à inovação

Inédito em Juiz de Fora, este modelo de personalização on-line de imóveis já é realidade nos grandes centros do país, como Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Belo Horizonte. A capital mineira foi uma das cidades pioneiras no estado a utilizá-lo. “Trata-se de um modelo ainda bem menos comum que os lançamentos tradicionais. Mas, apesar da resistência costumeira do público mineiro, é uma prática que vem ganhando adeptos”, analisa o diretor do Sindicato dos Corretores de Imóveis de Minas Gerais (Sindimóveis/MG), Jamerson Leal.

planta-de-imovel-leonardo-costa-2.jpg

Segundo ele, as pequenas construtoras sempre buscaram atender algumas modificações solicitadas pelos clientes para ter mais sucesso na colocação das obras no mercado. “Agora, podemos encontrar empresas que trabalham com esta nova linha de personalização. Algumas possuem setores específicos para atender esta demanda, oferecendo engenheiros e arquitetos sem custo para auxiliar nesta customização. Em Belo Horizonte, este tipo de serviço já é bastante utilizado, desde 2015, e agora encontramos a mesma prática nas principais cidades mineiras.”

Modelo pode garantir redução de custos ao consumidor

Na avaliação do diretor do Sindicato dos Corretores de Imóveis de Minas Gerais (Sindimóveis/MG), Jamerson Leal, o emprego deste tipo de tecnologia pode garantir vantagens econômicas ao consumidor. “Ele adquire um imóvel personalizado e ideal dentro de suas necessidades, evitando perda de espaços e selecionando tipos de acabamento de sua preferência. Desta forma, está pagando por tudo o que está inserido ali, com relação ao acabamento e à decoração. No sistema tradicional de venda, se estes itens não o agradam e ele opta por uma reforma, isto representa um novo custo. Ou seja, ele pagará duas vezes para ter o imóvel da forma que deseja.”

Gestão financeira e entrega é desafio às construtoras

As construtoras que adotarem o modelo de personalização on-line devem ficar atentas à gestão financeira. “O principal impacto é o custo do gerenciamento de todas essas modificações, pois a empresa terá um prédio com apartamentos diferentes. Os tipos de acabamentos também impactam muito, tanto pelo valor do material, quanto pela mão de obra especializada de alguns deles”, destaca do diretor da imobiliária Souza Gomes, Diogo Souza Gomes.

planta-de-imovel-leonardo-costa-4.jpg

Para o diretor do Sindicato dos Corretores de Imóveis de Minas Gerais (Sindimóveis/MG), Jamerson Leal, o modelo também reserva vantagens econômicas às construtoras. “O mercado terá como principal ganho a possibilidade de atender melhor o público com uma economia de custos, visto que a diferença dos valores em acabamento, por exemplo, será por conta do consumidor. A construtora terá que fazer um planejamento otimizado para que não haja contratempo que atrase a entrega do empreendimento.”

The post Consumidor pode definir planta de imóvel on-line appeared first on Tribuna de Minas.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios