Reitor reforça compromisso com internacionalização e pesquisa


:: UFJF em 08/03/2018 14:39 ::

39968208044_0fa98f4dc2_z-630x426.jpg

Entre os contratados, cinco são de instituições estrangeiras — os países representados são Rússia, França, Estados Unidos, Itália e Chile (Foto: Alexandre Dornelas)

Selecionados para reforçar a qualidade de ensino dos programas de pós-graduação, além de fortalecer parcerias com instituições brasileiras e internacionais, 19 pesquisadores visitantes receberam boas-vindas da administração superior da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) nesta quarta-feira, 7, em uma recepção sediada no Centro de Ciências.

Entre os contratados, cinco são de instituições estrangeiras — os países representados são Rússia, França, Estados Unidos, Itália e Chile.

O reitor da UFJF, Marcus David, dirigiu sua fala não somente aos pesquisadores visitantes, mas também aos coordenadores e professores vinculados aos Programas de Pós-graduação (PPGs). “É importante ressaltar que trata-se de um momento histórico, fruto da ousadia de utilizarmos o saldo disponíveis em nosso banco de professores equivalentes e destinar esse recurso para alavancar a pós-graduação e a internacionalização da UFJF.”

40636264622_9b8fe2661e_z-300x177.jpg

“É importante ressaltar que trata-se de um momento histórico”, afirmou o reitor da UFJF (Foto: Alexandre Dornelas)

“Também fico feliz em anunciar que equilibramos a situação orçamentária da Universidade nos últimos dois anos e, agora, é hora de debater as possibilidades de investimentos, junto ao Conselho Superior, de áreas que consideramos importantes e estratégicas. Duas das pautas mais importantes para nós são a internacionalização e o fortalecimento da pesquisa, investindo nos programas de pós-graduação. Estas são estratégias fundamentais para incentivar e fomentar a excelência da nossa Universidade.”

Citando o Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação, o reitor deu parabéns à equipe administrativa envolvida no processo para trazer os pesquisadores visitantes e frisou o esforço coletivo em prol do reconhecimento da Universidade, não só no aumento do potencial da pesquisa científica, como na captação de recursos para a instituição. “É nesse ambiente de desafios que estamos acolhendo vocês. Tenho uma ótima expectativa para as contribuições que serão feitas, a certeza da competência da nossa seleção e do acerto da nossa política, além de honra e orgulho de integrá-los à nossa Universidade.”

Avanço da pós-graduação
A Pró-reitora em Pós-graduação e Pesquisa, Mônica de Oliveira, ressaltou o crescimento da pesquisa universitária. “Nos últimos 15 anos, nossa pós-graduação triplicou de tamanho. Agora, que estamos no início da segunda metade da avaliação quadrienal promovida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), queremos aumentar ainda mais nossos esforços e transformar essa recepção de pesquisadores em uma rotina institucional.”

40636264792_d4de8faa77_z-300x194.jpg

“Queremos aumentar ainda mais nossos esforços e transformar essa recepção de pesquisadores em uma rotina institucional”, pontuou a pró-reitora de Pós-graduação e Pesquisa

Parcerias e diálogos internacionais
Especializado em Epidemiologia pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de Havana (Cuba), o pesquisador Alberto Barceló é oriundo da Universidade de Miami (EUA) e, até 2020, integra a equipe de pesquisadores do PPG em Saúde da UFJF. “Sempre admirei este Programa. Agora, como membro, já estou trabalhando nas minhas pesquisas e preparando para receber dois alunos de mestrado da Universidade de Miami para colaborar com tais estudos pela UFJF”, destaca Barceló. “A experiência e as pesquisas desenvolvidas na UFJF são igualmente importantes para instituições não só no Brasil, mas também do exterior. O enfoque e a forma como lidam com a saúde pública brasileira pode ajudar outras pessoas, em cenários parecidos ou não, a também se aprimorar.”

Fortalecendo laços
“Uma das coisas fundamentais é a possibilidade de fazermos e reforçarmos um trabalho interinstitucional”, enfatiza a pesquisadora Sônia Virgínia Moreira, que atuou na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e, agora, faz parte da equipe do PPG em Comunicação Social da UFJF. “Naturalmente, essa troca de conhecimento incentiva o interesse de mais alunos para transitarem entre essas duas universidades. São culturas acadêmicas distintas e ideais para experiências enriquecedoras.”

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios