Madrasta confessa que matou menino de 8 anos que estava desaparecido na Espanha


:: El Pais em 13/03/2018 16:14 ::

“Ela respondeu a todas as perguntas que os agentes lhe fizeram, está colaborando.” Ana Julia Quezada rompeu nesta terça-feira o silêncio que mantinha desde que foi detida, no domingo, como única suspeita pela morte do menino Gabriel Cruz, um crime que comoveu a Espanha nos últimos dias. Fontes da investigação disseram que ela confessou o homicídio. O resumo de um confuso e contraditório depoimento é, segundo essas fontes, que “o menino entrou voluntariamente no carro com ela” e, quando estavam no imóvel familiar, na localidade de Rodalquilar (sul da Espanha), a quatro quilômetros da casa da sua avó, de onde haviam saído, “o menino se irritou e a agrediu, e ela o matou para se defender”.

A vítima tinha 8 anos. Ana Julia tem 44.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios