Pesquisadores do Reino Unido falam sobre sexo e religião na antiguidade


:: UFJF em 14/03/2018 11:14 ::

A VIII Jornada de Estudos Clássicos recebeu expoentes internacionais da área falando sobre sexo e religião na Roma antiga. Os pesquisadores do Reino Unido, Rebecca Langlands (Universidade de Exeter) e Martin Tobias Diner (da King’s College) compuseram a mesa-redonda desta terça-feira, 13.

40089808984_06c00bd342_z-300x200.jpg

Rebecca Langlands falou sobre narrativas construídas como exemplos morais (Foto: Iago Medeiros)

Para a professora da Faculdade de Letras Charlene Miotti, organizadora do evento, estudos sobre a antiguidade permitem traçar paralelos com comportamentos sociais de hoje .

“É possível conhecer as origens da nossa tradição e pensamentos do senso comum que circulam na nossa sociedade a respeito de sexo e religião. Nós temos muito em comum com esses povos que viveram há séculos”.

Por meio de contos heróicos romanos, Rebecca Langlands demonstrou como a construção de certas narrativas antigas legitimam a negociação de regras e princípios morais centrais para a sociedade. Os exemplos são dados com “Publius Horatius & his sister”, em que o romano Públio mata sua irmã, após ver que ela chorava por seu inimigo; e em “T. Manlius Torquatus”, no qual um jovem guerreiro é condenado à morte por seu próprio pai ao desobedecer suas ordens em uma batalha.

40089808434_a402a48553_z-300x200.jpg

Martin Dinter retratou a sexualidade em divindades gregas e romanas (Foto: Iago Medeiros)

O outro professor convidado, Martin Tobias Dinter, apresentou a pesquisa “Between whores and virgin goddesses – religion in Rome”. Segundo ele, um poder sobrenatural e protetor era atribuído ao falo nas culturas grega e romana, com destaque para Priapo, deus grego da fertilidade, filho de Dioniso e Afrodite. Por outro lado, comentou também sobre a visão sagrada ao retratar as três deusas virgens: Héstia, Ártemis e Atena.

Internacionalização ampliando horizontes de pesquisa

Para a professora Charlene Miotti, a presença de pesquisadores do exterior é sempre um passo importante para o processo de internacionalização da UFJF. “Além de ampliar os horizontes dos alunos e proporcionar a oportunidade de praticar o inglês acadêmico, existe também o estímulo na produção de pesquisas altamente qualificadas.”

O graduando de Letras Diego Azevedo acredita que trabalhar com a antiguidade é fundamental para os estudos culturais. “É uma forma de entender os nossos costumes e saber que os valores morais que temos hoje são socialmente construídos. Cada sociedade vai lidar com questões de moralidade de formas distintas”, comentou o estudante.

Jornada de Estudos Clássicos

Iniciada em 2011, as Jornadas de Estudos Clássicos são realizadas com a presença de pesquisadores convidados – do Brasil ou exterior – e possuem formatos de conferência, minicursos e seminários de pesquisa relacionados à antiguidade grega e latina. “O evento acontece durante um dia inteiro com grupos de trabalho e professores externos que conversam com os nossos alunos. Dessa forma, há um acolhimento ao debate sobre as pesquisas que estão sendo realizadas”, explicou Miotti.

Outras informações: (32) 2102-3150 – Faculdade de Letras

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios