Temer gastou R$ 100 milhões com Satélite parado antes de lançar programa de internet


:: Margarida Salomão em 14/03/2018 11:04 ::

Planejado nos Governos Lula e Dilma, programa só foi tirado do papel depois que fracassou a tentativa do governo de privatização

Anunciado nesta segunda-feira (12), o Programa Internet para Todos saiu somente após Temer ter desperdiçado R$ 100 milhões do dinheiro público. Em pronunciamento na tarde de hoje, a deputada Margarida Salomão explicou que esse foi o valor gasto com o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) no período em que ele permaneceu em órbita e sem uso, desde o seu lançamento, em maio de 2017.

“O anúncio do programa aconteceu ontem, mas o Satélite foi lançado no ano passado.

Temer fez esse anúncio R$ 100 milhões depois. R$ 100 milhões literalmente jogados no espaço”, afirmou a parlamentar.

Margarida lembrou que, logo que o Satélite foi lançado, o Governo Temer alterou o projeto inicial, criado nos Governos Lula e Dilma, e publicou um edital de privatização para beneficiar grandes operadas de telecomunicação, sem exigência de qualquer meta de universalização, ou preço mínimo de venda.

No entanto, não houve interesse das empresas pelos termos em que a proposta de licitação foi colocada e o Satélite permaneceu sem uso durante todos esses meses.

Em abril de 2017, a tentativa de privatizar o Satélite foi objetivo de uma representação da deputada Margarida Salomão no Ministério Público Federal (MPF) e no Tribunal de Contas da União (TCU). A parlamentar permaneceu denunciando o gasto excessivo de dinheiro público durante todo o trâmite.

Projeto original

O SGDC foi idealizado pelos Governos Lula e Dilma para massificar o acesso à banda larga e promover a inclusão digital, levando internet às escolas, postos de saúde, hospitais, postos de fronteira, especialmente na região amazônica e em outras regiões de baixa densidade demográfica, promovendo um preço mais acessível por meio da mediação de pequenos provedores.

Porém, a chegada de Michel Temer à presidência da República impôs profundas alterações no caráter público do projeto. No modelo de Temer, o edital de privatização da capacidade em banda Ka do satélite lançado pela Telebrás em março deixa inúmeras brechas e dúvidas sobre o processo e possuí irregularidades, que são questionadas pela parlamentar.

The post Temer gastou R$ 100 milhões com Satélite parado antes de lançar programa de internet appeared first on Margarida Salomão.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios