Semana de Arquitetura recebe oficina de grafismo indígena


:: UFJF em 10/05/2018 19:32 ::

ndia-2-300x200.jpg

Professora da UFF, Dinah Guimarães, e índia do grupo Águas Belas de Pernambuco, Carolina Potiguara, falaram sobre a importância da arquitetura indígena no cenário nacional (Foto: Iago de Medeiros/UFJF)

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) recebeu, nesta quinta, 10, uma oficina de grafismo indígena, conduzida pela professora da Universidade Federal Fluminense (UFF), Dinah Papi Guimarães, e pela índia Carolina Potiguara, do grupo Águas Belas de Pernambuco.

O evento fez parte da programação da Semana de Arquitetura e Urbanismo da UFJF. Antes da oficina, Dinah ministrou palestra com o tema “Arquitetura do Vazio”.

Diante dos problemas de violência nas comunidades cariocas, a professora falou sobre a importância da arquitetura indígena no cenário nacional e de como um trabalho que foi vencedor na última Bienal de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo modificou a realidade local. ”Fizemos esse grafismo no Morro do Palácio, no Rio de Janeiro, e foi um momento de interface com a violência das favelas cariocas. O Beco da Paz, no local onde o projeto foi realizado, era dominado pelo tráfico de drogas. A chegada do grafismo e a alegria dos índios ajudou a mudar os parâmetros do local.’’

Dois indígenas também participaram da atividade e fizeram uma apresentação de canto com os alunos. ‘’A proposta do projeto é entrar em contato com vocês e apresentar o grafismo dos nossos desenhos, das nossas escritas, uma estética própria da cultura indígena.’’, destacou a índia Carolina.

Nesta sexta-feira, 11, a partir de 14h, no Saguão do Galpão da Faculdade de Arquitetura, o evento terá continuidade, quando será apresentada uma técnica do grafismo indígena. Além de fazer uma produção coletiva com alunos, devem também pintar um muro.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios