Técnico do Tupi pede atenção, profundidade e ‘algo a mais’


:: TM Esportes em 10/05/2018 07:42 ::

ricardo-leao-marcelo.jpgRicardo Leão ainda quebra a cabeça em busca da equipe que levará a campo no sábado (Foto: Marcelo Ribeiro)

Quatro jogos na Série C e quatro placares de 1 a 0, sendo apenas um positivo ao Carijó. Quatro laterais pela direita diferentes por conta de problemas médicos de Rodrigo Dias e Afonso, jogadores de ofício da função, com o improviso dos volantes Francesco, Leo Costa e Marcel, curiosamente nas três derrotas do Galo. A necessidade de mudanças perturba o técnico Ricardo Leão, que não só adiantou reservar novidades no setor para o duelo das 16h deste sábado (12), contra o Botafogo-SP comandado pelo juiz-forano Leo Condé, em Juiz de Fora, como diagnosticou algumas deficiências da equipe que não vence há três confrontos.

“A questão é nossa atitude.

Estar inquieto, querer sair dessa situação na tabela. Ela não condiz com nossa qualidade. Temos que vencer os jogos, futebol é resultado. Um a zero é um a zero, mas tem que ser para nós. Precisamos buscar o resultado o tempo todo, e não deixar o adversário jogar. Sabemos que o Botafogo-SP é qualificado, tem bons jogadores, é organizado, mas nós também somos e precisamos fazer a diferença no sábado”, diz.

A nova estratégia mira uma equipe mais criativa no último terço de campo pelos flancos. O comandante alvinegro não terá novamente o lateral-direito Rodrigo Dias, que voltou a sentir lesão muscular na coxa direita. Afonso, recuperado de fascite plantar, pode voltar ao time, que treinou nesta quarta (9), no Estádio Municipal, com o volante Fábio Henrique na função em uma parte do coletivo, novamente fechado à imprensa.

“É um setor que pode ter novidades. Quem joga lá está fazendo o seu melhor. O atleta não é da origem, mas já jogou em algum momento nessa posição. Para a nossa equipe, em termos de ofensividade, às vezes falta chegar bem nas laterais, na linha de fundo. É uma possibilidade de mudança porque precisamos de um algo a mais para nos dar profundidade, posse de bola e consistência defensiva também”, planeja Leão.

Leão ainda quebra a cabeça sobre a escalação

Certo é que Ricardo Leão ainda quebra a cabeça em busca da equipe que levará a campo no sábado, tanto na distribuição tática de seus atletas, como nas peças que se encaixam melhor em cada uma das opções pensadas. Na lateral direita, Fábio Henrique e Afonso podem atuar. O juiz-forano Marcel treinou entre os titulares desde o início do exercício e poderá encorpar a marcação no meio-campo com trio de volantes ao lado de Leo Salino e Leo Costa. Na primeira parte do coletivo, o trio ofensivo foi formado por João Victor, Daniel Morais e Gabriel Silva.

LEIA MAIS:

Quem também obteve oportunidade, na etapa seguinte do coletivo, foram o meia Rodrigo Dantas e o atacante Paulinho, nas vagas de João Victor e Gabriel Silva. Com base na escalação desta quarta (9), o Tupi pode entrar em campo com Vilar; Fábio (Afonso), Sidimar, Wellington e Cesar; Marcel, Leo Costa e Leo Salino; João Victor (Dantas), Daniel Morais e Gabriel Silva (Paulinho). A expectativa é que Leão defina a equipe que encara o Botafogo-SP apenas nesta quinta (10), com treino em Santa Terezinha.

The post Técnico do Tupi pede atenção, profundidade e ‘algo a mais’ appeared first on Tribuna de Minas.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios