A vida nos infernos de Agnetha Faltskog, do grupo Abba


:: El Pais em 11/05/2018 17:57 ::

A, o A da Agnetha (Faltskog) e de Abba, o lendário grupo pop sueco, é o título do disco lançado em 2013 por uma de suas vocalistas, a da cabeleira loira. Foi uma ocasião especial, porque ela promoveu o trabalho pessoalmente, concedeu uma entrevista à BBC e cantou em público pela primeira vez em 25 anos, em Londres, num show organizado pela ONG Children in Need, mantida pela própria emissora britânica. Embora o Abba tenha se separado em 1982, depois de vender quase 400 milhões de discos, a fama de introvertida, o seu medo de voar e a suposta tendência à depressão perseguem Agnetha desde muito tempo antes.

Ela afirma que não é “misteriosa nem tampouco está encerrada; talvez fosse a ovelha negra do grupo, e portanto mais fácil de apontar, só isso”. Uma lenda alimentada pelas reviravoltas da sua vida. Isso sim, agora que a banda prepara uma excursão virtual, protagonizada por seus quatro hologramas, preferiu mostrar sua alegria através do único comunicado oficial do grupo. Nada de câmeras. Continua tranquila em seu sítio na ilha de Ekero, em Estocolmo.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios