Pesquisador aborda aspectos do funcionamento cerebral


:: UFJF em 17/05/2018 11:29 ::

koln3-300x232.jpg

O psicólogo e pesquisador Nils Kohn abordou também a relação entre o funcionamento do cérebro e o comportamento (Foto: Twin Alvarenga)

Para tratar dos estudos que investigam o cérebro e apresentar a relação entre as diferentes características psicológicas, a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), recebeu na noite desta quarta-feira, 16, no Centro de Ciências, o psicólogo Nils Kohn.

Pesquisador junto ao Departamento de Neurociências Cognitivas do Centro Médico da Universidade de Radboud e do Instituto Donders (Holanda), Kohn ministrou palestra com o tema: “Differential Modulation of Behavior and Neural Network in Psychopathology” (Modulação Diferencial de Comportamento e Rede Neural em Psicopatologia).

Na palestra, Kohn pôde mostrar as diferentes metodologias que têm se utilizado para investigar aspecto do funcionamento cerebral e a relação disso com o nosso comportamento, seja no comportamento saudável ou diante de algumas dificuldades, como problemas de ansiedade, depressão e esquizofrenia.

O pesquisador iniciou a palestra explicando a regulação das emoções e as relações com os aspectos de personalidade. “Uma emoção que surge a partir de um estímulo, vai necessariamente envolver atenção e, além disso, vai envolver o surgimento de uma determinada emoção e a resposta emocional. Em todos esses momentos do processo, é possível regular e mudar sua emoção. Você pode modificar uma situação que não o exponha ao estímulo, mudar o foco da sua atenção ou dar uma outra configuração para determinada situação (ressignificação do contexto).”

Através dos estudos de metanálises, Kohn ressaltou que há possibilidade de regular qualquer estímulo. “É possível regular a emoção, a atenção, e também a memória. Isso pode ser particularmente importante na ansiedade, no estresse pós-traumático e na depressão”. Koth também abordou os fenótipos do funcionamento cerebral e o quanto esse fator prenuncia algumas características de ansiedade.

A professora do Programa de Pós-graduação em Saúde (PPG-Saúde) da UFJF e uma das organizadoras da conferência, Alessandra Ghinato Mainieri, destaca a relevância da presença de Kohn. “Trazer um pesquisador deste nível e qualidade é importante para que a gente comece a ter uma maior difusão desse tipo de informação na UFJF. A neurociência, o estudo sobre cérebro, não é um domínio da medicina, da psicologia, ou da fisioterapia, mas envolve também a informática, a ciência da computação, a engenharia computacional, porque as metodologias são muito complexas hoje em dia.”

Benefícios para a sociedade

Além do enriquecimento acadêmico proporcionado pela palestra, que possibilita a troca de ideias, Alessandra comenta sobre os benefícios dessas pesquisas para a sociedade. “É uma tentativa de desenvolver técnicas para identificar precocemente problemas mentais. Então, para a população em geral, esse tipo de pesquisa que Konh realiza e que eventualmente a gente pode vir a desenvolver aqui na UFJF, é uma forma de trabalhar melhores técnicas de identificação de problemas mentais, neurológicos e comportamentais o mais cedo possível”. De acordo com a professora, essas atividades preventivas auxiliam as pessoas que apresentam determinados sintomas a não evoluírem para um quadro mais complexo.

A conferência

Desde a última terça-feira, 15, Koth vêm realizando worshops na UFJF que visam ao desenvolvimento profissional dos participantes. As atividades terminam nesta quinta-feira, 17.

A conferência foi promovida por meio de uma parceria dos Programas de Pós-graduação em Saúde (PPG-Saúde) e Psicologia (PPG-Psico) com o apoio do Núcleo de Pesquisa em Espiritualidade e Saúde (Nupes) e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Neurociências (Gepen).

Outras informações: (32) 2102-3848 – Programa de Pós-graduação em Saúde

(32) 2102-3103 – Programa de Pós-graduação em Psicologia

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios