Reconhecimento das cervejarias artesanais de JF faz um ano com avanços no setor


:: Prefeitura em 18/05/2018 09:09 ::

1805_apl_das_cervejarias_081617.jpg
O reconhecimento do Arranjo Produtivo Local (APL) das Cervejarias Artesanais de Juiz de Fora pelo Governo de Minas completa um ano com avanços. A cidade foi a primeira do estado a ser considerada polo produtor de cerveja artesanal e integrar as políticas públicas estaduais de incentivo ao setor, em maio do ano passado.

O processo que desencadeou o reconhecimento foi solicitado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo (Sedettur) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), dada a relevância econômica do produto local e seus impactos socioculturais na região. A data será comemorada durante o Aerofest Um Brinde a JF, que será realizado nos dias 26 e 27, no Aeroporto Municipal Francisco Álvares de Assis (Serrinha).

Desde o reconhecimento, a cidade assiste ao crescimento do número de produtores e do interesse pelo consumo da cerveja artesanal. Atualmente, Juiz de Fora possui em torno de 15 cervejarias regularizadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), e outras em processo de regularização, que geram aproximadamente 500 empregos diretos e 1.200 indiretos.

Paralelamente, a PJF, entidades e empresários começaram a articular a organização do setor na cidade, por meio de grupo de governança, que visa melhorar a qualidade da indústria cervejeira. Com isso, conseguimos planejar e realizar ações mais coordenadas, como é o caso dos eventos locais, afirmou o presidente da União Cervejeira da Zona da Mata (Unicerva ZM), Alexandre Vaz. Ele lembrou, também, a busca constante da redução dos custos de produção: Uma das possibilidades que têm sido estudadas é a importação direta de insumos e maquinário. A alternativa foi apresentada aos empresários em visita ao Porto Seco de Juiz de Fora, realizada em março deste ano, chamando atenção para a possibilidade de negócios e geração de tributos no município. O dinheiro que vai para fora, na compra de insumos, poderá ficar na cidade, gerando ganhos em mão dupla. A perspectiva de exportação é também um novo horizonte que se abriu a partir dessa visita, avaliou o assessor da Sedettur, Marcos Miranda.

Buscar a sinergia entre empresários e parceiros que fomentam o mercado das cervejas artesanais também é um dos objetivos do projeto executado por meio do Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias (Procompi) na cidade e região, que tem como público-alvo os fabricantes do produto. Com três frentes de atuação: governança, mercado e organização do negócio, o projeto busca fortalecer a atividade, considerada promissora no município.

Além da parte gerencial, queremos conhecer melhor e ajudar a organizar o setor, buscando experiências bem-sucedidas em outros lugares, que possam ser replicadas aqui. A primeira ação acontecerá na próxima semana, em evento em Belo Horizonte. Os produtores estão sendo convidados a participar e apresentar os produtos da cidade, destacou o analista técnico do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas (Sebrae Minas), Gustavo de Freitas Magalhães. Treze empresas estão envolvidas e a intenção é aumentar o número de produtores participantes do projeto, que já conta com recursos de R$150 mil, provenientes da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e do Sebrae nacional. Em Juiz de Fora e região, o Procompi é executado pelo Sebrae Minas e Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e conta com a parceria da PJF, Unicerva ZM e Associação de Cervejeiros da Zona da Mata (ACZ).

Dia Municipal da Cerveja Artesanal

A data entrou para o Calendário Oficial de Eventos de Juiz de Fora e será comemorado, pela primeira vez, no próximo dia 27. Para lembrar a data, instituída por lei de iniciativa do vereador Marlon Siqueira, e o reconhecimento do APL, o Aerofest Um Brinde a JF terá a presença de 14 cervejarias artesanais, além de comercialização de alimentação.

O número crescente de eventos voltados à venda das cervejas especiais e a presença delas mesas dos estabelecimentos da cidade já são realidade. Soma-se a isso a introdução do tema no ambiente acadêmico: na quarta-feira, 16, foi realizada a mesa redonda Mercado das Cervejas Artesanais, durante a programação da 2ª Semana de Gastronomia, promovida pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES JF), com presença de representantes da PJF, professores e entidades ligadas ao setor. Lá foram discutidos temas relativos ao mercado local, políticas públicas para o desenvolvimento da atividade, a vinculação ao tema do turismo e as oportunidades e desafios do setor.

A cerveja artesanal é produto tradicional do município, que teve a primeira cervejaria de Minas Gerais, a Barbante, fundada em 1861. A gastronomia mineira é reconhecida internacionalmente, e hoje, na cidade temos, além da culinária, com padrão de excelência, cervejas premiadas, que podem fazer a diferença na experiência dos turistas que visitarem Juiz de Fora, lembrou a gerente do Departamento de Incentivo ao Turismo da Sedettur, Tatyana Hauck Herdy Hill.

Para o assessor da Sedeettur, Marcos Miranda, o principal ganho com o reconhecimento do APL é a articulação dos envolvidos com a temática da cerveja:. Antes, tínhamos iniciativas isoladas, desarticuladas, dificultando a efetividade de algumas ações. Hoje, a esfera da governança instituída pelo APL passa a ser a interlocutora privilegiada, fazendo com que o tema ganhe capilaridade na sociedade, passando a ser uma pauta de relevância para o município de Juiz de Fora, no seu especto econômico, na geração de emprego e renda, no turismo e na cultura como um todo da cidade.

* Informações com a Assessoria de Comunicação da Sedettur, pelo telefone 3690-8341.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios