STF contraria Lava Jato e proíbe condução coercitiva para interrogatório


:: El Pais em 14/06/2018 18:50 ::

“Se nós validarmos aqui regras autoritárias, o que o guarda da esquina vai fazer?”, questionou o ministro Gilmar Mendes durante a sessão do Supremo Tribunal Federal (STF) que analisou a constitucionalidade do uso de condução coercitiva para colher interrogatórios de investigados. A maioria dos 11 ministros do STF seguiu a argumentação de Mendes, relator do caso, e proibiu o procedimento utilizado 227 vezes pela força-tarefa da Operação Lava Jato de Curitiba. A utilização das conduções coercitivas, que alcançou o ápice da polêmica quando teve como alvo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em março de 2016, estava proibida liminarmente desde dezembro passado por decisão do próprio Mendes.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios