Às vésperas de reunião de Trump e Putin, EUA denunciam 12 russos por espionar campanha de Hillary


:: El Pais em 13/07/2018 18:52 ::

:: El Pais em 13/07/2018 18:52 ::

O promotor especial da trama russa, Robert Mueller, imputou nesta sexta-feira 12 funcionários da agência militar de inteligência russa acusados de roubar e divulgar documentos do Partido Democrata e da campanha do Hillary Clinton com a “intenção de interferir” nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016, anunciou o secretário-adjunto de Justiça dos Estados Unidos, Rod Rosenstein.

Também foram acusados de roubar informação de 500.000 eleitores, mas não há provas de que o esforço dos agentes russos “tenha afetado o resultado” das eleições, vencidas pelo republicano Donald Trump. A nova denúncia vem a público três dias antes da reunião do presidente norte-americano com seu homólogo russo, Vladimir Putin, na Finlândia.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios