Cido se afasta e Jucelio reassume cadeira na Câmara


:: TM Política em 13/07/2018 13:52 ::

jucelio-capa-leo-costa-e1416925034138.jpgPrimeiro suplemente, Jucelio Maria assume vaga de Cido Reis em agosto

Pré-candidato a uma cadeira na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), o vereador Cido Reis irá se licenciar do seu mandato na Câmara durante o período eleitoral. Conforme prevê o Artigo 51 do Regimento interno da Casa Legislativa, o afastamento por razões pessoais será sem remuneração.

O comunicado com a decisão do parlamentar foi lido na sessão ordinária desta sexta-feira (13).

Na edição do Painel da Tribuna da última terça-feira (10), a informação já havia sido divulgada, com exclusividade. O licenciamento valerá entre os dias 16 de agosto e 30 de setembro, período no qual a cadeira será assumida pelo primeiro suplente do PSB, o ex-vereador Jucelio Maria (PSB).

No comunicado de seu afastamento durante o período da campanha eleitoral, Cido afirmou que a decisão era motivada por questões particulares. “Não quero que nenhum assunto pessoal venha prejudicar a população”, afirmou na nota, em que destacou que os trabalhos parlamentares requerem “exclusividade para tratar dos interesses de nossa cidade”. A apresentação da licença ocorre ao fim do período legislativo de julho. Assim, na retomada das sessões ordinárias de agosto, Jucelio já estará desempenhando o mandato.

Jucelio diz preparar trabalho para os 45 dias

À reportagem, Jucelio afirmou que já tinha conhecimento da decisão de Cido. Apesar de o período curto em que, ao menos a princípio, reassumirá o mandato, o ex-vereador afirma que já possui um modelo de trabalho definido para os 45 dias em que estará na Câmara.

“Só vamos reforçar o que já foi feito (em seu primeiro mandato, entre 2013 e 2016). É um período curto, mas que será vivido com intensidade. Vamos retomar um trabalho que a gente sempre fez, voltado para ouvir as pessoas e atender às demandas da sociedade, principalmente das minorias”, afirma o parlamentar.

Ainda segundo o ex-vereador, seu objetivo é retomar um mandato independente, dispensando o rótulo de “oposição” ou “situação”. “Sempre que o prefeito estiver fazendo algo em benefício para a população terá meu apoio. Mas não será aquela postura de situação cega ou oposição raivosa”, sinaliza.

Retorno
Jucelio retorna à Câmara quase dois anos após passar muito perto de se reeleger para um segundo mandato. Ao final do pleito de 2016, o ex-vereador obteve 3.618 e chegou a figurar na lista dos eleitos. Contudo, o deferimento da candidatura de Charlles Evangelista (à época pelo PP e hoje no PSL) pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) ao final do pleito – ele havia concorrido sub-judice – forçou uma redistribuição de cadeira, o que custou uma vaga o PSB e o segundo mandato de Jucelio.

“(Retornar à Câmara) é uma possibilidade que vai ao encontro de tudo que a comunidade de Juiz de Fora espera. A minha saída foi chocante para as pessoas. Após ser eleito com, perder por uma ação judicial ainda está engasgado. Não só para aqueles que votaram em mim, como outros que viam no meu mandato um mandato de qualidade, participativo e em defesa das minorias”, considera o ex-vereador.

O post Cido se afasta e Jucelio reassume cadeira na Câmara apareceu primeiro em Tribuna de Minas.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios