Pesquisa investiga diretrizes para gerenciamento sustentável de resíduos de arborização da UFJF


:: UFJF em 13/07/2018 14:12 ::

40477192950_c069541923_z-300x207.jpg

Maximiliano Costa Magalhães defendeu a dissertação “Diretrizes para a elaboração de um programa de gerenciamento de resíduos de arborização para o campus de uma universidade publica: o caso da UFJF (foto: Alice Coêlho/UFJF)

Com o objetivo de propor soluções para a demanda de descarte de resíduos do campus sede da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Maximiliano Costa Magalhães desenvolveu sua pesquisa de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Ambiente Construído.

Foi a partir do diagnóstico do plano de gerenciamento dos resíduos de poda, arborização e varrição que o acadêmico identificou um potencial de aproveitamento desses materiais.

Utilizando como principal ideal a sustentabilidade, o pesquisador observou continuamente a realidade do campus, o volume dos resíduos e a destinação final dos materiais. Como forma de intervir nesse problema prático, se respaldou na metodologia de estudo de caso. Para tanto, durante a investigação, os conceitos essenciais da literatura disponível nortearam a discussão da conservação ambiental. “A contribuição da pesquisa envolve as três bases da sustentabilidade: econômica, ambiental e social. Sendo a primeira com a intenção de valorar um material; a segunda de reduzir, reciclar e reutilizar; a terceira visa melhorar as práticas de trabalho, treinamento e envolvimento da população”, explica o mestrando.

Repensar o descarte de resíduos no meio urbano é uma demanda social. Nesse contexto, Maximiliano diz que a motivação em pesquisar o tema é reflexo da sua vivência profissional, bem como uma forma de repensar a destinação do grande volume diário dos resíduos, auxiliando, de certa maneira, na gestão do espaço público. “Como Engenheiro Florestal, com experiência em arborização urbana, vejo o grande desperdício de material que pode ser reaproveitado ou reciclado.”

Para o aprofundamento do estudo, o pesquisador consultou teses, dissertações, e artigos científicos. Se atendo à análise do objeto, ele coletou informações em campo através de acompanhamento prático, registros fotográficos e entrevistas. Após as pesquisas bibliográfica e de campo, a angulação do trabalho se direcionou à sugestão de diretrizes e ações para o desenvolvimento sustentável e integrado entre os demais setores da instituição, como o Hospital Universitário (HU). “Os resultados obtidos são diretrizes que podem auxiliar na elaboração de um programa de gerenciamento de resíduos gerados pelo corte, poda, roçada, capina e varrição que, com as devidas adequações, podem sim serem colocadas em prática em outras instituições.”

A professora orientadora da dissertação, Maria Aparecida Steinherz Hippert, afirma que há uma novidade na abordagem do assunto, por tratar-se de um estudo que tem como objeto os resíduos de poda de uma universidade pública. “O diferencial da pesquisa do Maximiliano é a discussão do tema no ambiente da construção, onde é pequeno o número de pesquisas nesta temática. Além disso, ele estabelece a reflexão sobre a questão ambiental, despertando para a necessidade de um fim consciente a este resíduo.”

Contatos:
Maximiliano Costa Magalhães (mestrando)
magalhaes_mc

Maria Aparecida Steinherz Hippert (orientadora – UFJF)
aparecida.hippert

Banca examinadora:
Profª. Drª. Maria Aparecida Steinherz Hippert (orientadora – UFJF)
Prof. Dr. Marcos Martins Borges (co-orientador – UFJF)
Prof. Dr. Samuel Rodrigues Castro (UFJF)
Profª. Drª. Sheyla Mara Baptista Serra (UFSCAR)

Outras informações: (32) 2102 – 6465 – Programa de Pós-Graduação em Ambiente Construído

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios