Abatido por bolsonarismo, PSDB se engalfinha e libera filiados no segundo turno


:: El Pais em 10/10/2018 01:39 ::

Os pífios resultados e a perda de eleitores para o PSL de Jair Bolsonaro abriram uma crise sem precedentes no PSDB, que nesta terça-feira decidiu a posição que o partido vai seguir no segundo turno das eleições presidenciais. Em um encontro tenso em Brasília e marcado por bate-bocas, os dirigentes tucanos decidiram liberar seus filiados e candidatos a escolher se apoiam Bolsonaro ou Fernando Haddad (PT), ou ainda se declaram neutralidade no embate eleitoral final. Enquanto a ala moderada de fundadores do partido, de matriz social-democrata, defendia a neutralidade no segundo turno, os chamados “cabeças pretas”, grupo de lideranças mais jovens e alinhados com o tom radical do capitão reformado do Exército, pressionaram pelo apoio a Bolsonaro.

De fato, a balança pende para a candidatura de extrema direita. Entre os seis tucanos que disputam um segundo turno para governador, a tendência é que eles fechem com o capitão reformado do Exército ou fiquem neutros. Afinal, nesses seis Estados —São Paulo, Roraima, Rondônia, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais— Bolsonaro foi o presidenciável mais votado.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios