Onda elétrica está a caminho


:: TM Especiais em 01/11/2018 18:39 ::

hyundai-ioniq-e1541097005227.jpgHyundai Ioniq é um dos carros mais aguardados do Salão do Automóvel de São Paulo, mas ainda não se sabe se a montadora o venderá por aqui (Foto: divulgação)

Chevrolet Bolt, Nissan Leaf, Hyundai Ioniq, Renault Zoe… Os elétricos estarão em evidência no Salão do Automóvel deste ano. O Bolt, por exemplo, esteve na edição de 2016 do evento, mas como coadjuvante.

Desta vez, no entanto, o compacto será uma das principais atrações do estande da marca.
A Chevrolet está a um passo de bater o martelo sobre as vendas de seu veículo “verde” no país. Produzido nos Estados Unidos e com baterias recarregáveis na tomada, o Bolt é um dos vários modelos que marcam a primeira grande ofensiva de carros elétricos no mercado brasileiro.

Outro que estará na feira será o Leaf. A segunda geração do hatch elétrico da Nissan será vendida no Brasil a partir do ano que vem. A primeira esteve no país apenas para testes. A marca ofereceu o modelo por meio de comodato a órgãos do governo e empresas de táxis. Além do visual renovado, o Leaf ficou maior, 38% mais potente (150 cv) e 14% mais forte (32 mkgf). A autonomia, por sua vez, agora é de 400 km.
A Renault levará a dupla Zoe e Twizy ao Salão. Contudo, não confirma se serão vendidos aqui – ao menos por ora.

• Ioniq

Da Hyundai virá a versão elétrica do Ioniq. O hatch foi mostrado no fim de 2016 na Europa, e também tem versões híbrida e híbrida plug-in. A que será mostrada tem motor elétrico de 120 cv e 30 mkgf entregues às rodas dianteiras. As baterias de 28 kWh dão autonomia de cerca de 250 km.

Segundo informações da marca, o Ioniq é capaz de chegar aos 165 km/h. A recarga de até 80% das baterias pode ser feita em 25 minutos com um carregador de 100 kWh. O modelo tem sistemas de segurança ativa, como frenagem autônoma de emergência e monitores de ponto cego e de faixa de rolamento. A marca ainda não confirma se venderá o Ioniq no Brasil.

• Híbridos

O salão também será palco para a apresentação de modelos que combinam motor elétrico e a combustão. A Mini revelou que a principal atração de seu estande será a versão híbrida do Countryman. O Cooper S E All4 é o primeiro modelo híbrido plug-in (que pode ser recarregado na tomada) da marca. Ainda não há informações sobre quando as vendas do modelo começarão por aqui.

O britânico é equipado com um motor 1.5 turbo a gasolina de três cilindros e outro elétrico, no eixo traseiro. Ou seja: o carro tem tração nas quatro rodas. A potência combinada chega a 227 cv, com torque de 39,3 mkgf. O câmbio é automático de seis velocidades.

No modo automático, a Mini informa que o modelo pode alcançar 80 km/h apenas com o motor elétrico funcionando. Acima disso, o propulsor a combustão entra em ação. No modo MAX eDrive, o elétrico pode levar o Countryman a até 125 km/h. Um terceiro modo consegue recarregar as baterias durante o percurso, para que o motorista possa utilizar a carga apenas em situações específicas.

Outra que terá novidades será a Volkswagen, que irá mostrar o Golf GTE. O hatch é um híbrido do tipo plug-in, com potência combinada de 204 cv. No modo 100% elétrico, a autonomia é limitada a 50 km.

Da BMW, o i8 Roadster fará sua estreia nacional. Há motor 1.5 turbo a gasolina de 231 cv e elétrico de 141 cv. A marca informa que com esse conjunto o esportivo pode acelerar de 0 a 100 km/h em 4,6 segundos.

O post Onda elétrica está a caminho apareceu primeiro em Tribuna de Minas.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios