Hult Prize recebe organizadores internacionais para orientar equipes – Notícias UFJF


:: UFJF em 06/11/2018 11:13 ::

rafael-kenji-300x225.jpg

Rafael Kenji, diretor de campus do Hult Prize esteve na sede da ONU para final da última edição da competição (Foto: Divulgação)

Seguindo o cronograma de capacitações e orientações para as equipes participantes, o Hult Prize UFJF promove, nesta quinta-feira, dia 8, o Hult Prize Master Class, encontro que terá a participação de integrantes da organização internacional da competição de startups.

O evento, que será realizado das 9h às 19h, no Centro de Ciências da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), tem inscrições gratuitas e contará com palestras sobre vendas e marketing.

Em seu terceiro evento presencial de capacitação, o Hult Prize UFJF terá as presenças do CEO da Hult Prize Foundation, das 15h às 16h, Ahmad Ashkar; do presidente da Hult International Business School, que é uma das principais faculdades de economia do mundo, Stephen Hodges; e do embaixador global do “Prêmio Nobel dos estudantes” e CEO da Casa Thomé de Souza, Pierre Thomé de Souza. Os participantes terão a orientação dos três integrantes – contando com conversa individual de todas as equipes com o embaixador – que vão auxiliar na compreensão do que será exigido na competição.

Participando do evento pela primeira vez, a estudante de Enfermagem Bruna Araújo integra uma das equipes do “Hult Prize on Campus”. Para Bruna, o Hult Prize Master Class vai agregar conhecimento principalmente pelo fato de a maioria dos participantes estarem tendo o primeiro contato com startups. “Acredito que a maioria dos integrantes nunca participou de um projeto de tanta importância como o que o Hult Prize propõe. Às vezes a equipe tem uma ideia boa mas não consegue aplicar e colocá-la no projeto. Esse encontro é de fundamental importância na parte da apresentação”.

O tema

Após muita expectativa, o desafio que será tema dos projetos das equipes participantes da 10ª edição anual do Hult Prize foi divulgado. “Como estimular todo o potencial dos jovens para se desenvolverem economicamente, socialmente e em comunidade, possibilitando a criação de empregos para 10 mil jovens na próxima década”.

O anúncio foi realizado durante a final da edição de 2018 da competição, em evento na Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, que premiou a equipe vencedora, a “Sun Rice”, com US$ 1 milhão. O Diretor de Campus do Hult Prize UFJF, Rafael Kenji, esteve presente no encontro.

Com o apoio do Centro Regional de Inovação e Transferência de Tecnologia (Critt), o aluno do curso de medicina acompanhou o evento de premiação. Kenji valorizou a experiência na ONU e avaliou o tema da edição 2019. “Foi incrível a ida para Nova York pois, além de eu ter conhecido grandes líderes mundiais de mais de 35 países, eu ainda tive a oportunidade de conhecer e conversar um pouco com Bill Clinton e de ver a perspectiva do futuro do Hult Prize, que é atrair a juventude e conseguir impactar o mundo através do empreendedorismo social”.

“Geralmente, o tema do Hult Prize seleciona de três a quatro objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU. Neste ano, com o tema sobre juventude, qualquer um dos 17 objetivos podem ser utilizados, e até mesmo todos eles. Então é um tema muito mais palpável, muito mais maleável e não favorece nenhum grupo de alunos”.

ayla-hult-prize-300x232.jpg

Aylla Prata, aluna de Turismo, é integrante de uma das equipes do Hult Prize da UFJF (Foto: Alice Coêlho)

A aluna de Turismo da UFJF e integrante da equipe 25, Aylla Prata gostou do tema, apesar de avaliar os perigos de ser um tema bastante aberto. “Eu achei um tema amplo que, se você não tiver cuidado, acaba se perdendo por conta da amplitude, já que qualquer tipo de produto pode se encaixar no tema. Mas, para minha equipe, que tem dois integrantes que cursam Turismo e outro Química, foi melhor do que cair um tema mais estrutural e com encaixe melhor para determinados cursos”.

Participação

As inscrições das equipes para participação no Hult Prize UFJF seguem disponíveis até o dia 10 de novembro e devem ser feitas em site próprio. São solicitados dados como nome dos integrantes do time e uma breve descrição da startup que será desenvolvida. O final da etapa de Juiz de Fora está marcado para o dia 18 de novembro.

Mesmo para quem não tem contato com startups é possível estar apto para competir. Além dos encontros para capacitação, há divulgações semanais de e-books e vídeos no Youtube. Também é possível agendar monitorias de até uma hora e meia para o auxílio com a produção do projeto.

Outras informações estão disponíveis na página do Hult Prize UFJF no Facebook ou Instagram.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios