Botijão de gás fica mais caro nas refinarias e pode pesar no bolso do consumidor final


:: Diário Regional em 07/11/2018 10:43 ::

O botijão de gás ficará mais caro para os consumidores. Isso porque começou a valer esta semana o aumento de 8,5% do preço médio do Gás Liquefeito de Petróleo de uso residencial (GLP) de 13 kg vendido pela Petrobrás às refinarias. Com a alta, o valor sobe dos atuais R$23,10, aplicados desde julho deste ano, para R$25,07.

Segundo a estatal, o aumento é fruto da desvalorização do real frente ao dólar e da elevação das cotações internacionais do GLP. A Petrobrás ainda explicou que a alta acumulada desde janeiro é de R$0,69 ou 2,8%, quando o produto passou a sofrer reajustes trimestrais.

O Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás), que representa as empresas distribuidoras, informou em nota que a alta nos preços pode chegar a oscilar entre 8,2% a 9% para embalagens de até 13 kg, de acordo com o polo de suprimento.

Se entre 28 de outubro e 3 de novembro, última pesquisa divulgada pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), um botijão de gás em Juiz de Fora poderia ser encontrado por preços que variavam entre R$63 e R$79, agora o consumidor final poderá pagar até R$85,71, caso o índice de 8,5% seja repassado de forma integral.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios