Planejamento estratégico e propostas de trabalho são temas de reunião da reitoria no campus GV – Notícias UFJF


:: UFJF em 07/11/2018 16:53 ::

img_7920-300x200.jpg

Reitor apresentou planejamento para os dois próximos anos da gestão. (Foto: Gabriella Ramos)

Na sequência de reuniões da Administração Superior junto às Unidades Acadêmicas e Administrativas da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), no campus sede e em Governador Valadares, a equipe da reitoria conversou, nesta quarta, 7, com servidores da direção-geral da UFJF-GV.

O balanço dos dois primeiros anos de gestão, os principais desafios para o restante do mandato e as demandas do campus avançado foram alguns dos principais temas do encontro.

Marcus David iniciou esclarecendo que a busca pela transparência incentivou a série de diálogos entre a reitoria e os setores da Universidade. A ideia surgiu “para promover uma avaliação das questões pertinentes à UFJF, explicar o caminho que já trilhamos, conversar sobre o planejamento daqui para frente e ouvir o que a comunidade acadêmica tem a dizer”.

Na sequência, o reitor pontuou os constantes desafios na gestão da Instituição, a partir dos cortes no repasse de verbas e nas questões específicas de Governador Valadares, como as demandas por infraestrutura. “A Universidade sente essa crise nacional de financiamento do estado brasileiro, em uma restrição dos gastos públicos. Existe uma comissão estudando a viabilidade da obra do campus, o que nos obriga a pensar alternativas e trabalhar com horizontes maiores em GV”, comentou, se referindo aos processos em andamento para a compra da FAGV e autorização de obras na cidade.

Em sua fala, o pró-reitor de Planejamento, Orçamento e Finanças apresentou o Plano de Ação 2018-2020, documento que trata do planejamento integrado da Universidade. “O material está dividido em três partes: como recebemos a UFJF em 2016; o que fizemos até o momento; e nossas propostas até 2020”, iniciou Eduardo Condé. Segundo ele, além dos três principais eixos [Ensino, Pesquisa e Extensão], a Universidade deve promover políticas integradas em áreas transversais como Inovação, Cultura, Ações Afirmativas e Assistência Estudantil.

img_7935-300x200.jpg

Pró-reitor destacou trabalho conjunto entre os dois campi. (Foto: Ivan Bretas)

O trabalho conjunto realizado entre as equipes do campus sede e de Governador Valadares foi destacado pelo pró-reitor de Assistência Estudantil, Marcos Freitas. Ele citou eventos promovidos nos dois campi, como rodas de conversa, atividades com Diretórios Acadêmicos e demais práticas que devem ser mantidas durante o restante da Gestão. “É fundamental criar um espaço organizacional mais acolhedor, que oriente melhor os estudantes. No bojo das ações ligadas à assistência estudantil, todos temos um papel: seja ao atender melhor um estudante, ao entender características plurais, e promover melhor relação entre eles. É preciso se ver como um agente educador num processo necessário para o avanço na mobilidade social, principalmente para os estudantes secularmente excluídos”, comentou.

Reunião técnica promove debate e levantamento de demandas
Para o diretor-geral do campus Governador Valadares, Peterson Andrade, a reunião com a Administração Superior foi importante para a equipe da direção-geral transmitir suas percepções sobre os processos relacionados às necessidades de infraestrutura e operacionais do Campus GV. “Além disso, com o debate, os servidores puderam apresentar as demandas dos setores administrativos e saber o posicionamento da Administração Superior para as pautas levantadas”, pontuou.

img_7958-300x173.jpg

Servidores apresentaram demandas à equipe da Reitoria. (Foto: Ivan Bretas)

Na ocasião, os servidores questionaram informações sobre a implantação do ponto eletrônico, prevista para acontecer ainda este ano, após negociação no Conselho Superior e decisão judicial. As dúvidas estavam relacionadas às atividades realizadas fora do local de trabalho, onde não há, portanto, rede de internet institucional. Segundo o pró-reitor de Infraestrutura e Gestão, Marcos Tanure Sanábio, haverá reunião de trabalho na próxima semana para tratar sobre o tema e sanar questões sobre registro do ponto fora do local de trabalho.

Os servidores pontuaram necessidades como contratação de terceirizados para Governador Valadares, planejamento do orçamento do campus avançado, e atenção especial à Biblioteca, que tem uma de suas unidades em espaço compartilhado com outra instituição, ocasionando transtornos e riscos ao patrimônio da UFJF.

Marcus David destacou a sensibilidade da reitoria sobre a questão da biblioteca, setor essencial à Universidade, e reforçou que a Instituição está trabalhando para resolver os problemas apontados. O reitor pontuou, ainda, a importância de se promover reuniões com o quadro técnico da Universidade, por proporcionar outra perspectiva de análise. Segundo ele, “a experiência de um gestor da biblioteca é muito importante para entendermos os problemas e desafios de dentro do setor, pelo ponto de vista de quem gerencia o sistema.

A reunião desta quarta encerra a agenda aberta da reitoria. A equipe continua em Governador Valadares para compromissos específicos dos departamentos acadêmicos e administrativos. Na última terça, houve, também, reunião junto aos Institutos de Ciências da Vida e Sociais Aplicadas.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios