Equipes de Zema e Pimentel têm primeiro encontro para transição


:: TM Política em 09/11/2018 20:53 ::

Integrantes da equipe de transição indicada pelo governador eleito Romeu Zema (Novo) se reuniram pela primeira vez com secretários da atual gestão, encabeçada pelo governador Fernando Pimentel (PT). O encontro aconteceu nesta sexta-feira (9), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. Coordenador do grupo que representou Zema, o vereador licenciado de Belo Horizonte, Mateus Simões (Novo), condenou o reajuste de 16% dos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), aprovado pelo Senado na última quarta-feira. O aumento pode gerar um efeito cascata e significar novos gastos para o Estado.

Transi%C3%A7%C3%A3o-Zema-Foto-Marco-Evangelista-Seccri.jpgTransição: equipe de Zema se reúne com secretários para se informar sobre Minas (Foto: Marco Evangelista Seccri/Divulgação)

“Estados comprometidos financeiramente como Minas Gerais não podem sofrer o impacto cascata.

Esperamos responsabilidade de todos os envolvidos para que esses aumentos não sejam repassados. É importante que os Poderes não avancem na direção de reivindicar para si esses aumentos, porque o Estado não tem condições de absorver aumento de pagamento para servidor, especialmente porque já estamos falando dos servidores mais bem remunerados da estrutura estatal”, afirmou Simões, conforme matéria veiculada pelo jornal “Estado de Minas”.

Assim, Mateus Simões fez um apelo para que os poderes mineiros não pleiteiem a incorporação do reajuste dado aos ministros do Supremo. “É um pedido em nome da transição do novo governo do povo mineiro de que os Poderes reajam de forma responsável e não embarquem nesta loucura, nessa irresponsabilidade que foi a alteração do teto constitucional”, disse.

Outro ponto abordado durante a reunião foi sobre o pagamento do 13º salários dos servidores estaduais. Um cronograma para a quitação do benefício ainda não foi definido pelo atual Governo. Sobre o tema, o atual secretário de Governo, Odair Cunha, admitiu a inexistência de um calendário, mas salientou que o tema vem sendo debatido com os servidores.

“Nossa expectativa é de que tenhamos uma definição na primeira quinzena de dezembro. Não tivemos alteração da situação econômica do estado de um ano para outro, mas o aprofundamento da crise. Mas ainda estamos buscando recursos extraordinários para fazer frente às despesas, principalmente o 13º”, afirmou o secretário de Governo.

Pela equipe de transição de Zema, além de Mateus Simões, participaram da reunião o engenheiro civil Rodrigo Paiva, o economista Victor Cezarini, o empresário Victor Garizo Becho e as advogadas Luciana Lopes e Simone Deoud Siqueira. Já os representantes do atual governo no encontro foram os secretários da Fazenda, José Afonso Bicalho; do Planejamento, Helvécio Magalhães; de Governo, Odair Cunha; e Marco Antônio Rezende da Casa Civil, que prestaram informações sobre a situação do estado.

Encontro com prefeitos
Também nesta sexta-feira, o governador eleito Romeu Zema se reuniu com alguns prefeitos de cidades mineiras e se mostrou aberto ao diálogo com os municípios. Neste sentido, Zema sinalizou a intenção de manter encontros regulares com Associação Mineira de Municípios (AMM), além de projetar um esforço específico para normalizar as situações orçamentárias das prefeituras do estado. “Ainda não tivemos acesso aos dados (sobre a situação financeira do estado), mas posso trazer isso aqui assim que tivermos. Não posso assumir compromisso sem saber a situação. O mais grave é o funcionalismo. A tragédia está abrangendo gente demais, mas vamos tomar medidas para reverter isso”, disse o futuro governador.

O post Equipes de Zema e Pimentel têm primeiro encontro para transição apareceu primeiro em Tribuna de Minas.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios