Escola suspende atividades por falta de dinheiro em Belmiro Braga


:: TM Região em 09/11/2018 14:58 ::

O atraso nos repasses de recursos para os municípios mineiros, por parte do Governo do Estado, tem afetado o funcionamento da Escola Municipal Wolff Klabin, em Belmiro Braga. Cerca de 180 alunos ficaram sem aula nesta quinta-feira (9), após decisão da Secretaria Municipal de Educação de suspender temporariamente as atividades letivas por falta de recursos para financiar o transporte das crianças.

De acordo com o secretário responsável, Júlio Cezar de Almeida Narciso, a deliberação foi tomada após a Prefeitura não conseguir arcar com o pagamento de uma empresa terceirizada que fazia boa parte do transporte dos alunos. “Já estávamos com uma das terceirizadas sem receber.

Como precisam do dinheiro e não estamos conseguindo pagar, não tem como prestar o serviço. Eles fizeram o trabalho ao limite, mas vinham comunicando que estava difícil manter”, afirma.

Diante da impossibilidade de manutenção das atividades escolares, uma vez que boa parte dos alunos utiliza o transporte para chegar à escola, a secretaria suspendeu as atividades temporariamente. Na outra escola da cidade, Municipal Porto das Flores, as aulas seguem acontecendo, já que o translado dos alunos é feito por veículos da própria Administração Direta.

Segundo Júlio Cezar, a dívida do Governo com a Prefeitura seria superior a R$ 1 milhão. Boa parte desse montante é oriundo da parcela do IPVA destinada para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), utilizada para pagar profissionais da educação. Com a falta de repasses, a Prefeitura fez, nos últimos meses, diversos remanejamentos de recursos para pagar os educadores em dia e para manter serviços de limpeza e fornecimento de merenda nas escolas.

No entanto, neste mês, a falta de recursos se desdobrou no atraso no pagamento dos salários de novembro de todos os servidores da Prefeitura. Até esta sexta-feira (9), nenhum deles havia recebido o pagamento. “A Administração está tentando onde pode, mas seca tudo”, lamenta Júlio Cezar.

A expectativa é que a situação seja normalizada nos próximos dias, com a chegada de parcela dos recursos atrasados. Entretanto, caso o fluxo não seja normalizado, a suspensão de aulas permanecerá nos próximos dias. Independentemente da duração da paralisação, o secretário garante que os dias letivos serão repostos após o retorno das atividades.

O post Escola suspende atividades por falta de dinheiro em Belmiro Braga apareceu primeiro em Tribuna de Minas.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios