Pró-reitora de Extensão visita estudantes do cursinho popular da UFJF em Governador Valadares – Notícias UFJF


:: UFJF em 09/11/2018 12:38 ::

img_8754-300x200.jpg

Ana Lívia explicou a importância do acesso à Educação em visita aos estudantes. (Foto: Sebastião Junior)

Às vésperas do segundo dia de provas do Enem, a turma de estudantes do Cursinho Popular da Universidade Federal de Juiz de Fora em Governador Valadares (UFJF-GV) recebeu, nesta quinta, 8, a visita da pró-reitora de Extensão, Ana Lívia Coimbra.

Além dos desejos de sorte e sucesso na prova deste domingo, 11, ela reforçou a importância da democratização do Ensino Superior, por meio do acesso à Educação, um direito de todos.

img_8733-300x200.jpg

Organizadores, educadores e estudantes do cursinho na reta final da preparação. (Foto: Sebastião Junior)

“É muito importante a Universidade favorecer o acesso à educação pública, gratuita e de qualidade, oferecida no sistema de Ensino Superior. Esse projeto de extensão articula o conhecimento produzido na UFJF com a possibilidade de contribuir para que essas pessoas tenham acesso à própria Universidade”, comentou. O Cursinho Popular oferece aulas preparatórias pré-Enem a cerca de 40 estudantes da rede pública de Governador Valadares; o conteúdo é ministrado por 24 discentes da UFJF-GV.

Ana Lívia destacou, também, o envolvimento dos alunos e professores da Universidade na condução do projeto e na relação com a comunidade: “uma forma de garantir que as pessoas conheçam nossa instituição, não somente por meio da mídia e das divulgações, mas pelo trabalho que realizamos”. A Extensão compõe o tripé da Universidade, ao lado do Ensino e da Pesquisa. Através dos projetos e programas de extensão, a Universidade se insere na comunidade e modifica positivamente a realidade da sociedade na qual está inserida.

“Esse projeto de extensão da UFJF abre portas para que as pessoas possam ter acesso a um direito que é delas: a Educação” – Ana Lívia Coimbra, pró-reitora de Extensão.

A vice-diretora da Escola Estadual Israel Pinheiro, onde as aulas são ministradas, confirma essa influência da Universidade na comunidade. Segundo Diana Dark Coelho, o projeto é uma espécie de ponte entre os alunos do ensino regular com os que estão se preparando para o Enem. “Nossos alunos estão vendo esse fluxo de universitários da UFJF-GV na escola, os professores passando o conhecimento, esse movimento de entrar na Universidade já é uma conversa nos corredores da escola, e essa conversa já fomenta a vontade de ir para um curso superior na Universidade”, declarou.

Além das aulas no cursinho, estudantes e docentes da UFJF-GV estão envolvidos, também, em atividades educativas e debates junto aos estudantes da escola. Segundo o professor do Departamento de Administração, Lucas Pacheco, foram realizadas rodas de conversa e palestras sobre temas como processo eleitoral, democracia e direito a voto. “Começamos a ser vistos como parceiros e estreitamos esses laços. O fato de estarmos aqui diariamente nos dá essa abertura para suprir também as demandas da escola”, explicou.

Preparação chega à reta final com segundo dia de provas do Enem

img_8723-300x200.jpg

Pró-reitora de Extensão transmite abraço da Universidade aos estudantes do cursinho. (Foto: Sebastião Junior)

Após quase dois meses de aulas diárias, a preparação para as provas do Enem chega ao fim nesta semana. Na primeira fila da sala cheia, absorvendo o máximo de conteúdo possível, está Ana Gabriela Carvalho, de 19 anos. “O cursinho foi muito bom e esclarecedor, abrangeu muitos conhecimentos. A coordenadora nos ensinou uns exercícios de respiração, então eu respiro fundo, conto até dez… Vou entrar na UFJF, se Deus quiser”, compartilhou a aluna, com pensamento positivo e esperançosa para o exame do próximo domingo, 11. Representando os demais estudantes da turma, Ana Gabriela recebeu um abraço da pró-reitora Ana Lívia, simbolizando o abraço da UFJF, os votos de boa prova e, quem sabe, um ‘até logo’, da Universidade que espera vê-los em breve, como discentes.

Ana Gabriela compõe a turma de 40 alunos, selecionados entre 500 inscritos para as aulas do Cursinho. Segundo o professor Henrique Queiroz, o projeto começou como uma espécie de piloto, mas teve recepção surpreendente: “o balanço da atividade é positivo, os objetivos têm sido alcançados e o ganho tem sido enorme”. Além de docentes e servidores técnico-administrativos, estudantes bolsistas e voluntários estão envolvidos no projeto. E a iniciativa promete render frutos no próximo ano, já que há interesse por parte da equipe organizadora em continuar com as aulas no preparatório para o Enem 2019. “Esperamos ampliar a oferta de vagas para que isso permita a continuidade desses estudos e o avanço do projeto como um todo. Os educadores já demonstraram interesse em continuar o projeto no próximo ano, então esperamos que o projeto cresça e estimule cada vez mais a participação popular na educação”, finalizou Henrique, que é um dos coordenadores do projeto.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios