Democracias da América Latina vivem seu “annus horribilis” em 2018, aponta estudo


:: El Pais em 10/11/2018 12:59 ::

“É preciso parafrasear a rainha Elizabeth II para descrever o que se passou com a América Latina em 2018, e assim dizer que foi um annus horribilis para a região”, afirma a chilena Marta Lagos, diretora do Latinobarômetro, uma conceituada pesquisa que há 23 anos registra as percepções políticas da população de 18 países. Os resultados deste ano, apresentados nesta sexta-feira em Buenos Aires, confirmam que os latino-americanos estão insatisfeitos como nunca antes com a saúde de suas democracias e se inclinam cada vez mais para modelos autoritários.

Se o estudo até 2017 falava em “diabetes democrática” como uma doença invisível que acaba matando o paciente que não for atendido, um declínio geral em todos os indicadores acionou os alarmes mais estridentes. O respaldo caiu em 2018 para 48%, cinco pontos a menos que no ano anterior. Em 2010, o índice de apoio à democracia atingiu seu ápice, com 61%, mas desde então os gráficos mostram uma curva descendente, não abrupta, mas constante.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios