Segredo do futebol no Brasil e no mundo é sempre evoluir


:: Tostão em 05/12/2018 02:32 ::

Inspirado na coluna de Tati Bernardi “Meu primeiro livro”, eu me lembrei dos que li, desde a adolescência, e que continuam presentes em meu imaginário, como “Mar Morto”, de Jorge Amado, “Água Viva”, de Clarice Lispector, “Dom Casmurro”, de Machado de Assis, as crônicas de Rubem Braga, “O Lobo da Estepe”, de Hermann Hesse, “Grande Sertão: Veredas”, de Guimarães Rosa, “Encontro Marcado”, de Fernando Sabino, as obras de Freud, Fernando Pessoa e Carlos Drummond de Andrade e, mais recentemente, “Doutor Pasavento”, de Enrique Vila-Matas.

Dê livros de presente! Leia mais (12/05/2018 – 02h00)

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios