Bando suspeito de executar jovem com 25 tiros está preso


:: TM Cidade em 06/12/2018 16:32 ::

suspeito-morte-de-jovem-by-sandra-zanella.jpgUm dos suspeitos de matar o jovem prestou depoimento à Polícia Civil nesta quinta-feira (Foto: Sandra Zanella)

Quatro homens suspeitos de executarem com 25 tiros o jovem Iago Gomes de Souza, 22 anos, estão presos. Um rapaz, 20, foi o último a ser capturado, na tarde desta quinta-feira (6), no Parque das Torres, Zona Norte de Juiz de Fora.

O crime brutal, que chocou pela quantidade de tiros disparados, a maioria contra o rosto da vítima, aconteceu no dia 31 de agosto, em Igrejinha, na mesma região. De acordo com o delegado da Especializada de Homicídios, Armando Avolio Neto, o assassinato teria sido motivado por vingança relacionada ao furto de parte dos cerca de mil quilos de maconha apreendidos posteriormente pela Polícia Civil, em 10 de outubro. O sumiço de um homem, 41, morador do Monte Castelo, também pode ter ligação com o caso.

“No dia 11 de agosto houve o desaparecimento de uma pessoa, e no dia 31 do mesmo mês teve esse homicídio, com 25 disparos de arma de fogo. Iniciamos a apuração e chegamos à conclusão de que esse desaparecido havia furtado uma quantidade de drogas daqueles mais de 800 tabletes. E a vítima (assassinada) estaria ajudando a vender esses entorpecentes”, explicou o delegado à frente da investigação, classificando o crime como uma “execução para demonstrar poder”. “Acreditamos se tratar de uma organização criminosa grande, da região Sudeste”, revelou.

A ação violenta que pôs fim à vida de Iago foi praticada em plena luz do dia, por volta das 8h, na Rua Arnô Krambeck Duque, que fica na entrada do bairro, próximo à BR-040. A perícia técnica da Polícia Civil esteve na cena do crime e encontrou cerca de 20 cápsulas deflagradas de munições calibres 9mm e 380, indicando o uso de, pelo menos, duas pistolas. “Identificamos que um veículo havia ido até o local, e três pessoas teriam disparado contra a vítima. Todos os envolvidos foram identificados e requeri a prisão temporária deles”, disse Avolio, esclarecendo que o quarto envolvido seria o motorista e teria permanecido no automóvel.

O primeiro suspeito a ser capturado, 26, foi preso em flagrante na operação da Delegacia Antidrogas que culminou na apreensão de uma tonelada de maconha em outubro. Ele prestou depoimento na Especializada de Homicídios na manhã desta quinta. Já outros dois envolvidos, de 20 e 25 anos, foram detidos durante abordagem da Polícia Militar na quarta-feira (6), por meio dos mandados de prisão expedidos pela Justiça com base na investigação.

Polícia ainda procura responsáveis por entorpecentes

No dia da apreensão dos mil quilos de maconha em diferentes regiões do município, cinco pessoas foram presas, mas o responsável pelos entorpecentes não foi capturado. A maior parte da droga estava em um imóvel no São Pedro, na Cidade Alta, monitorado por câmeras, onde dois homens se revezavam na guarda. A operação se estendeu também pelos bairros Nova Califórnia, na mesma região; Benfica e Nova Era, Zona Norte; e Vitorino Braga, região Sudeste. Ainda foram recolhidas mais de 550 munições de diferentes calibres, um caminhão, uma balança e materiais para embalar entorpecentes. As investigações levantaram que o grupo de Juiz de Fora usava o veículo de carga para buscar os entorpecentes no Paraguai. O bando lucraria cerca de R$ 1 milhão com as vendas.

“Acreditamos que tenha mais pessoas envolvidas (no caso do homicídio), mas ainda estamos identificando quem são os donos dessa droga e quem são as outras pessoas que também estavam cobrando esse entorpecente furtado. Vamos identificar cada um, e eles responderão na medida da sua culpabilidade”, garantiu Armando, acrescentando que a equipe tem atuado em conjunto com a Antidrogas, inclusive para desvendar o caso do desaparecimento. “Pela maneira como a vítima (Iago) foi executada, acredito ter sido como um recado para inibir outras pessoas de furtarem drogas deles. Mas não vai ficar impune”, reforçou.

Na quarta-feira, a Delegacia de Homicídios também prendeu um jovem de 19 anos suspeito de praticar assassinatos, aterrorizando moradores da Zona Sul de Juiz de Fora. O rapaz foi capturado mediante mandado de prisão preventiva baseado no inquérito que investiga a morte de Paulo Sérgio Faustino, 26 anos. Ele foi baleado no dia 1º de junho em tiroteio na Rua Marciano Pinto, no Bairro Sagrado Coração. Na ocasião, mais dois homens, de 30 e 32 anos, ficaram feridos, mas sobreviveram. “Temos dado atenção a essas disputas de pontos de drogas, entre bairros e grupos. Identificamos os autores contumazes e vamos representar pela prisão deles, para retirá-los de circulação. Essas atitudes têm contribuído bastante para a redução do índice de homicídios”, concluiu Avolio.

O post Bando suspeito de executar jovem com 25 tiros está preso apareceu primeiro em Tribuna de Minas.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios