“É preciso ter a coragem de assumir o sofrimento que causamos aos animais”


:: El Pais em 06/12/2018 14:17 ::

A filósofa Corine Pelluchon, parisiense de 50 anos, representa um novo paradigma do movimento animalista mundial. Embora não deixe de apelar às nossas consciências e de denunciar energicamente a violência que, segundo ela, nossa sociedade exerce contra os animais, inclusive com tons dramáticos que deixariam no chinelo as histórias de Dumbo e Bambi, afasta-se das colocações mais veementes e radicais (como as dos vegansexuais, que se abstêm de relações íntimas com os consumidores de carne) em nome do pragmatismo. É um animalismo amigável. Defende caminhos realistas, serenos e de educação e consenso para obter um mundo no qual o sofrimento animal desapareça de maneira paulatina, ou pelo menos se reduza substancialmente em prazos concretos.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios