Corredor Cultural: inscrições para visita guiada ao Paço Municipal começam na segunda-feira


:: Prefeitura em 07/12/2018 17:50 ::

0712_19_corredor_cultural_1_165043.jpg
As pessoas interessadas em participar das visitas guiadas ao antigo Paço Municipal, que completou cem anos em 2018, podem se inscrever a partir da segunda-feira, 10. A atividade, que é gratuita e integra a programação do Corredor Cultural, acontece no próximo dia 15, sexta-feira, em dois horários: 9h30 e 15 horas.

Serão disponibilizadas dez vagas em cada turma, e a visita será conduzida por historiadores e arquitetos da Divisão de Patrimônio Cultural (Dipac) da Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa). As inscrições devem ser feitas pelo telefone 3690 7057, em horário comercial.

Localizado na esquina da Avenida Rio Branco com a Rua Halfeld, o Paço Municipal é um dos mais emblemáticos representantes da arquitetura e da história de Juiz de Fora. Entre 1918 e 1997, abrigou o gabinete dos chefes do Executivo. Atualmente, é sede da Funalfa e do Espaço Cidadão – Centro. Tombado pelo município em janeiro de 1983, o imóvel compõe o conjunto paisagístico do Parque Halfeld e foi construído na gestão do Agente Executivo (cargo correspondente hoje ao de Prefeito) José Procópio Teixeira. O projeto é do arquiteto Rafael Arcuri, sócio da Companhia Pantaleone Arcuri & Spinelli.

De estilo eclético e características neoclássicas, o prédio teve o núcleo original, que corresponde à face voltada para a Avenida Rio Branco, concluído em 1918. Em 1934, aconteceu a primeira ampliação, na fachada lateral (Rua Halfeld), mantendo as mesmas características arquitetônicas. Outra ampliação ocorreu em 1944, desta vez, na parte dos fundos da construção.

O Guia de Bens Tombados do Município, lançado pela Funalfa em 2002, destaca a exuberante ornamentação do prédio. Na parte superior da fachada voltada para a Rio Branco, em seu eixo, existe uma marcação em curva com a inscrição Repartições Municipaes e também um círculo emoldurado, com escultura em alto relevo e a inscrição Patria et Civitas, seguido pela inscrição Município de Juiz de Fora e a data de emancipação da cidade, 31 de maio de 1850. O volume da esquina da edificação se destaca. Trata-se de um torreão em balanço onde se localiza um relógio, com um alpendre semicircular, colunas e balaústres, tendo em sua parte superior imponente cúpula.

* Informações com a Assessoria de Comunicação da Funalfa 3690-7044

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios