Profilaxia Pré-Exposição ao HIV completa um ano, com 58 pacientes


:: Prefeitura em 07/12/2018 16:45 ::

0712_15_profilaxia_prep_hiv_163826.JPG
Há um ano, o Departamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST/Aids) da Secretaria de Saúde (SS) disponibiliza o método de prevenção combinada, através de Profilaxia Pré-Exposição ao HIV (PrEP). Em Juiz de Fora, 58 pessoas fazem uso da medicação, via Sistema Único de Saúde (SUS), sendo 41 homens, 13 mulheres cisgênero e quatro mulheres transsexuais.

Todas mantêm o tratamento desde o início da adesão, o que significa um aproveitamento de 100%. Neste Dezembro Vermelho, a coordenação do serviço avalia as conquistas e os próximos passos a serem dados para expansão da PrEP no município.

A coordenação do Departamento DST/Aids aponta que o grande desafio agora é fazer com que as informações cheguem até as populações mais vulneráveis. Segundo a psicóloga do Serviço de Assistência Especializada (SAE), que representa os assuntos relacionados à PrEP em Juiz de Fora, Gláucia David, o setor avalia, neste momento, a possibilidade de iniciar trabalho de campo, através de parcerias com Organizações Não Governamentais (ONGs). Esse desafio não é exclusivo do nosso município. Todas as cidades brasileiras que aderiram ao tratamento estão passando por essa fase de estudo, avaliação e traçando novas estratégias. Acreditamos em um trabalho que expande a informação para todos, portanto, estamos avaliando formas de fazer isso acontecer no próximo ano, explica.

Essa nova tecnologia é uma estratégia de prevenção combinada, que inclui outros métodos, por exemplo, preservativo, que protege contra todas as demais infecções sexualmente transmissíveis (IST), para pessoas não infectadas e que vivem em situação de vulnerabilidade ao HIV, tais como, gays e outros homens que fazem sexo com homens (HSH), pessoas trans, profissionais do sexo e casais sorodiferentes. O cidadão que tem interesse no tratamento por Profilaxia Pré-Exposição deve procurar o SAE, localizado na Avenida dos Andradas, 23, onde agendará um atendimento para avaliação. Desde o começo, o profissional explica para o paciente que atende às condicionalidades, que a PrEP é um método de prevenção combinada, que alinha medicamento a aconselhamento.

Destaque

O Ministério da Saúde (MS) entende que a prevenção combinada, utilizando a PrEP, é também um instrumento de luta contra a discriminação e a garantia de acesso à saúde e à cidadania por essas populações. Juiz de Fora é uma das 22 cidades brasileiras, sendo uma das quatro mineiras, a oferecer esse tratamento. O Brasil é o primeiro país da América Latina a utilizar essa estratégia de prevenção como política de saúde pública. No mundo, ela é utilizada nos Estados Unidos, Bélgica, Escócia, Peru e Canadá, comercializada na rede privada, e na França, África do Sul, que a oferecem no sistema público de saúde.

* Informações com a assessoria da Secretaria de Saúde pelos telefones 3690-7123/7389.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios