Zoonoses alerta para incidência de escorpiões e caramujos


:: TM Cidade em 07/12/2018 08:25 ::

O Setor de Zoonoses da Secretaria de Saúde (PJF) lançou um alerta sobre o aparecimento das pragas urbanas, como escorpiões e caramujos, em períodos de calor e chuva. Segundo o setor, durante todo o mês de novembro, o serviço recebeu 12 chamadas para orientação sobre caramujos e 30 para escorpiões. Neste mês, até o dia 4, os pedidos de instrução já somam 32 para escorpião e oito para caramujos.

Conforme a pasta, os profissionais do setor costumam visitar casas e orientar a população, fazendo uso de inseticidas sempre que indicado. Entretanto, a balconista Taires Santiago, moradora do Bairro Santa Cruz, Zona Norte, ainda aguarda a visita dos funcionários em sua casa.

De acordo com ela, há um mês, seu filho de 1 ano quase foi picado por um escorpião. O episódio, conforme contou, não é isolado. Na região, outros vizinhos já reclamaram da infestação dos animais peçonhentos. Sua cunhada, inclusive, já foi picada pelo animal. “Aqui aparecem muitos escorpiões, ainda mais porque eu moro perto de bueiro. Nessa época fica ainda mais comum”, relatou.

Nestes casos, a orientação do Setor de Zoonoses é para que a população tome algumas medidas para evitar o aparecimento destas pragas. Em relação aos escorpiões, o setor explica que as chuvas desalojam os animais, que vivem nos bueiros e se alimentam de baratas. Por isso, eles têm sido vistos com frequência nas ruas e, principalmente, nos ralos das residências, aparecendo em banheiros, cozinhas e áreas externas. Para evitar que isso aconteça, é fundamental o manejo ambiental e a adoção de medidas preventivas.

Em relação aos caramujos africanos, conforme o veterinário do Setor de Zoonoses, José Geraldo de Castro Júnior, com a umidade provocada pelas chuvas, os caramujos encontram condições para se alimentar e se reproduzir. Nesta época, são facilmente encontrados em terrenos com armazenamento de entulho, mato e lixo. “Em terrenos limpos, eles não conseguem abrigo e morrem, pois são sensíveis à exposição solar”, explica. Os caramujos africanos podem transmitir verminoses, que causam fortes dores abdominais, febre, perda do apetite, vômitos e, em casos graves, perfuração do intestino e meningite eosinofílica. Essas doenças podem ser contraídas ao ingerir o animal ou algum alimento que ele tenha contaminado, como legumes e frutas, e também ao contato físico com ele, sem proteção.

O Setor de Zoonoses trabalha no controle da infestação, monitorando áreas de ocorrência na cidade. O atendimento é feito com orientação sobre como capturar o animal e fazer o descarte em segurança e, se for o caso, aplicação de produtos químicos. O telefone para contato é o 3690-7030.

O post Zoonoses alerta para incidência de escorpiões e caramujos apareceu primeiro em Tribuna de Minas.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios