A humilhação de ser travesti e exposto nas redes sociais pela polícia no Marrocos


:: El Pais em 13/01/2019 18:03 ::

Chafiq é um marroquino de 33 anos que há duas semanas só se atreve a se deslocar às escondidas pelas ruas de Marrakesh, a cidade onde trabalha. Vive como um pestilento desde que sofreu um acidente às 2h30 da madrugada de ano-novo, quando vinha de uma festa. Trajava um vestido azul de mulher, com as costas descobertas. A polícia o tirou do carro, um grupo de homens se reuniu ao seu redor para insultá-lo. Chafiq é visto algemado, com as mãos às costas, descalço, enquanto vários meios digitais filmavam a cena e vários transeuntes o insultavam.

Os vídeos circulam pelas redes sociais. “Todo mundo os viu”, lamenta-se Chafiq, por telefone, de Marrakesh. “Mas o pior de tudo é que vários agentes tiraram fotos do meu documento de identidade e o divulgaram nas redes.”

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios