As imagens questionadoras de Harun Farocki


:: El Pais em 16/03/2019 11:35 ::

Nenhuma imagem é inocente. E isso é o que compromete, cada vez mais, nossa noção sobre o que são a verdade e a realidade. Essa é a principal mensagem da obra do artista e cineasta alemão Harun Farocki (1944-2014), que, desde a década de 1960 até o final da sua vida, produziu mais de 100 filmes e instalações de forte teor político, focados em analisar a produção de circulação de imagens na sociedade contemporânea, desde a fotografia até a computação gráfica e os sistemas de vigilância urbanos, como as câmeras de segurança.

“A cidade hoje é tão racionalizada e regulada quanto um processo de produção. As imagens que hoje determinam o dia a dia da cidade são imagens de controle”, afirmava Farocki. A partir deste sábado (16/03), o público do Instituto Moreira Salles (IMS) do Rio de Janeiro poderá compartilhar as reflexões do artista na mostra Harun Farocki: quem é responsável?, que reunirá 15 de suas obras.

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.