STF acerta ao começar a limitar tentações autoritárias da Lava Jato


:: Kennedy Alencar em 15/03/2019 11:20 ::

Em mais um placar apertado, 6 a 5, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu que crimes conexos aos delitos eleitorais devem continuar a ser julgados em conjunto pela Justiça especial. Ou seja, como já prevê a lei, a Justiça Eleitoral apreciará casos em que há, por exemplo, crimes de corrupção e lavagem de dinheiro somados a delitos eleitorais.

O STF sofreu forte pressão política da Lava Jato. A resposta mais dura veio do ministro Gilmar Mendes, acusando procuradores da República num voto para lá de duro. “Cretinos” foi o xingamento mais leve. O ministro disse que procuradores atacam ministros de tribunais superiores para atuar fora do Estado democrático de direito, comparando-os a milicianos.

Ontem, o Supremo decidiu corretamente.
Continue Lendo “STF acerta ao começar a limitar tentações autoritárias da Lava Jato”

Caso Marielle deve ser ponto de virada na Segurança Pública do Rio e país


:: Kennedy Alencar em 15/03/2019 10:25 ::

Passado um ano, é hora de lamentar e lembrar os assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes. O Brasil não pode admitir que a violência física se normalize como forma de luta política. É inaceitável numa democracia o que aconteceu em 14 de março do ano passado.

Nesse contexto, os desacertos da investigação da Polícia Civil do Rio de Janeiro no último ano se revelaram espantosos. O sargento reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Queiroz, acusados de executar Marielle e Anderson, foram presos com um dia de antecedência ao previsto porque ocorreu mais um vazamento da investigação.
Continue Lendo “Caso Marielle deve ser ponto de virada na Segurança Pública do Rio e país”

É preciso banir armas, não facilitar porte como quer Bolsonaro


:: Kennedy Alencar em 14/03/2019 09:10 ::

Massacres como o de Suzano acontecem devido a uma série de causas. Um dos motivos é o acesso fácil às armas no Brasil.

Ontem, morreram 5 estudantes e 2 funcionárias de uma escola estadual de Suzano (SP). O tio de um dos dois atiradores foi assassinado antes disso. E os próprios criminosos morreram em circunstâncias ainda a serem esclarecidas _a polícia diz que um deles atirou no outro e se suicidou.

A facilidade para obtenção de armas no Brasil é um dos motivos que ajudam a explicar mais um episódio de ataque numa escola _algo que passou a ocorrer no país com certa frequência nos anos recentes.

Nesse contexto, banir as armas seria a melhor solução.
Continue Lendo “É preciso banir armas, não facilitar porte como quer Bolsonaro”

Bolsonaro faz jogo político ao misturar facada com morte de Marielle


:: Kennedy Alencar em 13/03/2019 10:00 ::

“Eu também tô interessado em saber quem mandou me matar”, disse ontem o presidente Jair Bolsonaro, ao comentar a prisão de dois acusados de executar a vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e o motorista Anderson Gomes.

Sempre econômico ao tratar do caso, até porque a assessoria do hoje presidente disse durante a eleição que a opinião dele sobre os assassinatos seria “polêmica demais”, Bolsonaro afirmou: “Espero que realmente a apuração tenha chegado de fato a quem foram os executores, se é que foram eles, e a quem mandou matar”.

Depois, falou da facada que levou na campanha, mais uma vez misturando coisas diferentes.
Continue Lendo “Bolsonaro faz jogo político ao misturar facada com morte de Marielle”

Freixo defende CPI e afastamento de delegado do caso Marielle


:: Kennedy Alencar em 13/03/2019 07:50 ::

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL) defendeu uma CPI do Congresso para investigar as milícias e pregou o afastamento do delegado Giniton Lages das investigações do caso Marielle Franco.

Em entrevista ao “Jornal da CBN – 2ª Edição”, Freixo afirmou: “Não acho que ele [Giniton Lages] tenha condições, inclusive, de continuar conduzindo essa investigação. (…) É preciso uma mudança estrutural na Polícia Civil [do Rio de Janeiro]”.

O deputado federal disse que “não tem o menor cabimento” avaliar que “pistoleiros, matadores históricos do Rio de Janeiro”, tenham agido por conta própria ao assassinar a vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes em 14 de março do ano passado.

O delegado Giniton Lages aventou essa hipótese ontem, bem como o Ministério Público do Rio.

Na opinião de Freixo, “é evidente” que existem um ou mais mandantes, que podem ser um grupo político fluminense.
Continue Lendo “Freixo defende CPI e afastamento de delegado do caso Marielle”